Aperam obtém certificação para a sua linha de aços elétricos
Entre 2011 e 2018 os investimentos do grupo siderúrgico em novas pesquisas, serviços e produtos somaram US$ 150 mi -

Investindo em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e tecnologias para carros elétricos há pelo menos dez anos, a Aperam South America, com planta em Timóteo (Vale do Aço), acaba de obter a certificação IATF 16949 para sua linha de aços elétricos, uma norma internacional utilizada em toda a cadeia de fornecimento automotivo. E, embora os veículos elétricos ainda não sejam realidade no Brasil, a siderúrgica já se prepara para o aumento da demanda que deverá ocorrer nos próximos anos.

A informação é do diretor-presidente da Aperam, Frederico Ayres Lima. Segundo ele, na prática, com a certificação, a companhia poderá fornecer matéria-prima para a produção de motores para carros elétricos, uma tendência mundial no setor automobilístico.

“No Brasil o mercado ainda não é tão grande, por uma série de motivos, entre os quais está a disponibilidade do etanol, combustível menos prejudicial ao meio ambiente do que a gasolina e o diesel. Mas sabemos que a demanda virá e estaremos preparados para atendê-la”, ressaltou.

Para se ter uma ideia, entre 2011 e 2018, o grupo investiu mais de US$ 150 milhões em novas pesquisas, serviços e produtos. Entre os resultados, a Aperam desenvolveu o aço elétrico de grão não orientado (GNO) de baixíssimas perdas em altas frequências, para aplicação no núcleo dos motores de veículos elétricos.

“Hoje já fornecemos grandes volumes de GNO para aplicação em motores e compressores herméticos (motores de geladeiras). Com a certificação, destinaremos também aos mais diversos tipos de motores elétricos que operam em frequências elevadas, incluindo os motores elétricos de carros, ônibus, caminhões e motos, por exemplo”, citou.

Simulações computacionais foram realizadas com o aço GNO nacional, obtendo um desempenho até mesmo superior a produtos similares importados de outros países. Além disso, a empresa já possuía a IATF 16949 para a linha de aço inox, que teve sua continuidade recomendada durante a auditoria.

O executivo lembrou que os carros elétricos já são amplamente utilizados na Europa, América do Norte e Ásia. E que a perspectiva é de um rápido crescimento do mercado e, em um futuro próximo, se multiplique também pelas ruas do Brasil e da América Latina.

Neste sentido, os esforços para aumentar a produção e a comercialização de carros desse tipo também já estão presentes no Brasil, onde os governos de alguns estados já garantem, por exemplo, a redução ou isenção de pagamentos de impostos como o IPVA aos proprietários de carros elétricos ou híbridos.

Expectativa – Em relação aos negócios e às expectativas quanto ao desempenho geral da economia neste exercício, Lima afirmou que o grupo acredita no potencial de recuperação do País. E que, embora a retomada do crescimento não deva ocorrer no curto prazo, o consumo per capita de aço no Brasil ainda é baixo, e existe muito espaço para crescer.

A Aperam South America é produtora integrada de aços planos inoxidáveis, elétricos e carbono e sua planta industrial, localizada em Timóteo, possui capacidade produtiva total de 900 mil toneladas de aço líquido por ano. Desde 2011, integra o Grupo Aperam, segundo maior da Europa, composto de outras cinco plantas industriais na França e na Bélgica, cuja capacidade alcança 2,5 milhões de toneladas de placas de aço por ano.