O Espaço Cemig Sesi visa melhorar os hábitos dos consumidores de energia | Crédito: Cemig/Divulgação

O Museu de Artes e Ofícios (Sesi MAO), localizado na Praça da Estação, no centro de Belo Horizonte, passa a contar agora com o Espaço Cemig Sesi de Eficiência Energética. Trata-se de um ambiente inovador, criado pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), mediante aportes de R$ 5 milhões em equipamentos, cujo objetivo principal é incentivar a mudança de hábito da população a partir do uso consciente da energia.

Para isso, o local criado conta com uma sala temática que se propõe a narrar o histórico da energia até as fontes do futuro – as chamadas energias limpas – e um calendário de exposições temporárias de artistas, palestras, oficinas e seminários acerca do tema.

De acordo com o diretor de Comunicação e Sustentabilidade da estatal, Marco Antônio Lage, o projeto destaca a hora da virada da sustentabilidade do planeta, encorajando uma mudança de atitude em relação ao uso dos recursos naturais e, de modo particular, da energia. Para isso, terá como cerne a educação de crianças e jovens acerca do assunto.

“A iniciativa traduz o olhar para o futuro da Cemig e do Sesi (Serviço Social da Indústria). Esperamos cerca de 200 mil estudantes, entre crianças e adolescentes, visitando o espaço nos próximos dois anos”, disse. Para alcançar a meta e incentivar a visita, o Espaço Cemig Sesi de Eficiência Energética vai oferecer transporte exclusivo de ida e volta para grupos de escolas públicas estaduais e municipais.

Entre os destaques, o projeto museológico do Espaço Cemig Sesi de Eficiência adotou soluções contemporâneas atraentes para os visitantes. Imersos em uma festa de cores e outras experiências sensoriais, os estudantes encontrarão games originais, painéis táteis, videowall e projeções em 3D, assegurando de modo lúdico uma forte interatividade, marca da comunicação dos tempos atuais.

A personalidade homenageada pelo projeto, a física e professora Beatriz Alvarenga, é apresentada por meio de vídeo de animação, e a própria educadora guia o público pelo conhecimento da física e de como essa ciência se manifesta nas transformações tecnológicas que foram também mudando radicalmente as formas como a energia é produzida e consumida.

Beatriz Alvarenga inovou decisivamente no ensino de física no Brasil e América Latina, aproximando o conteúdo da experiência prática dos estudantes e tornando o estudo uma experiência convidativa e proveitosa.

Além disso, a visita incorpora espaços já existentes do acervo permanente do Sesi MAO, que se dedicam à produção de energia desde o século 19. No espaço, equipamentos e mobiliário estão dispostos de forma a apresentar o conteúdo da eficiência energética em dois blocos básicos: o funcionamento dos equipamentos e a esfera comportamental.

Por fim, no espaço expositivo, localizado no segundo andar do Museu de Artes e Ofícios, o Espaço de Eficiência Energética Cemig Sesi realizará uma série de exposições de artistas contemporâneos consagrados.

Neste sentido, o diretor da Cemig destacou que a seleção dos artistas e obras incluirá trabalhos que dialogam com o tema da eficiência energética ou que empregam formas de energia em sua construção.

Graças a essa iniciativa, a população de Belo Horizonte poderá apreciar obras que serão expostas pela primeira vez na cidade, como as instalações “Zero Hidrográfico” e “Relâmpago”, de Gisela Motta e Leandro Lima, dupla que assina artisticamente Motta & Lima.