Crédito: Divulgação

O Cartão de Todos, criado em Ipatinga, no Vale do Aço, para fornecer assistência à saúde com baixo custo à população, prevê encerrar 2020 com aumento de 60% na base de clientes, alcançando o marco de 5 milhões de famílias ativas ao final deste exercício. Para isso, pretende investir cerca de R$ 31 milhões, no decorrer do ano, na expansão das operações nacionais e internacionais.

De acordo com o vice-presidente internacional do Cartão de Todos, Ícaro Vilar, R$ 2 milhões serão destinados à entrada no mercado chileno, onde acaba de assinar o primeiro contrato de franquia, na região metropolitana de Maipo; R$ 13 milhões serão direcionados à ampliação da presença no Colômbia, onde a empresa atua desde 2017; e R$ 16 milhões para um novo projeto de franquias no Brasil.

“Tínhamos na Colômbia uma unidade experimental, que serviu para estruturarmos nosso negócio para o mercado internacional. No último mês, fizemos uma circular de oferta de franquias e fechamos mais 19 contratos para aquele país”, detalhou. Assim, o Cartão de Todos atende atualmente 25 mil pessoas na Colômbia e tem planos de atender 200 mil até o fim de 2020.

Já no Chile, conforme o executivo, estão previstas 14 unidades, basicamente nas proximidades de Santiago, que é onde se concentra a maioria da população. O aporte de R$ 2 milhões, porém, será aplicado apenas na franquia experimental.

“Os países da América Latina carecem de atenção básica à saúde e nosso produto, na modalidade de cartão de desconto e não de plano de saúde, é uma alternativa positiva à população. Ao aderir, o cliente e a família passam a ter descontos nas mais de 230 clínicas parceiras e em tratamentos médicos, odontológicos, exames, farmácias, pequenos procedimentos e óticas”, explicou.

No caso do Brasil, segundo ele, o novo projeto, chamado “Minha Franquia, Meu Negócio”, visa fortalecer a presença da rede em cidades menores. Para isso, 20 unidades serão estruturadas pelo País e terão colaboradores da rede à frente das operações. São profissionais que apresentaram bons desempenhos nos últimos anos e foram convidados para serem parceiros dos empresários.

A empresa é líder no mercado nacional de cartões de desconto e está presente em quase todas as cidades brasileiras com mais de 200 mil habitantes. Encerrou 2019 com cerca de 3,2 milhões famílias cadastradas ou 12 milhões de beneficiários ativos. Voltado às classes C e D, a empresa dobrou de tamanho no ano anterior. As 5 milhões de famílias ativas previstas para este ano representará 20 milhões de beneficiários.

“Tamanha aposta se deve à demanda ainda existente no País. Hoje, três quartos da população ainda não têm acesso aos serviços de saúde privados e dependem de atendimento público”, comentou.

A adesão ao Cartão de Todos dá direito a descontos em mais de 230 clínicas, permitindo o acesso da população à saúde primária de qualidade, além de oferecer descontos em atividades que englobam serviços voltados à educação e ao lazer, com descontos em EAD, cursos presenciais em universidades, idiomas, academias, pousadas e hotéis.

No Brasil, a taxa de emissão de cartão é de R$ 25, paga no ato do contrato, e as mensalidades possuem o valor de R$ 23,10. É aceito em mais de 10 mil estabelecimentos.