Casa Fiat realiza maior investimento do espaço em uma exposição
Casa Fiat de Cultura vai receber, nos próximos meses, a mostra “Botticelli e seu tempo”

Prestes a completar 14 anos de operação, sendo cinco desses integrando o Circuito Cultural Praça da Liberdade, na região da Savassi, a Casa Fiat de Cultura vai receber, nos próximos meses, a mostra “Botticelli e seu tempo”. Com cerca de 20 obras do pintor Sandro Botticelli (1445–1510) e contemporâneos, trata-se do maior investimento do espaço em uma exposição de arte. O valor, no entanto, não foi revelado.

A exposição será aberta no dia 5 de maio, podendo ser visitada até 12 de julho, com entrada gratuita. “Serão diversas obras que nunca vieram ao Brasil, uma mostra com um caráter inédito”, disse o presidente da Casa Fiat, Fernão Silveira.

Silveira revelou que a Casa Fiat já vinha negociando os trabalhos de Botticelli há quase três anos. Como resultado, além de Minas, a montadora também estuda levar a exposição para São Paulo e outro terceiro destino brasileiro.

Desde que foi criado, em 2006, o equipamento cultural já abrigou 55 exposições de porte nacional e internacional, estimulou a renovação das produções artísticas e revolucionou os mecanismos de formação de público.

A exposição “Botticelli e seu tempo” é uma realização da Casa Fiat de Cultura, da Secretaria Especial da Cultura e do Ministério da Cidadania, com apoio institucional da Embaixada da Itália no Brasil, do Consulado da Itália em Belo Horizonte, do Circuito Liberdade, do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico (Iepha) e do Governo de Minas Gerais. O patrocínio é da Fiat, do Banco Fidis e do Banco Safra, com produção executiva da MetaMorfosis, na Itália, e Base 7, no Brasil.