Minas Gerais é o principal mercado da Sices Solar, empresa com mais da metade do market share de geração distribuída do País e maior provedora de soluções em energia solar fotovoltaica da América Latina, com atuação internacional também no México, Europa e China.

Foi em terras mineiras que a empresa iniciou sua expansão nacional há alguns anos e, hoje, o Estado representa 25% do faturamento da companhia.

Faturamento este que chegou a R$ 1,5 bilhão em 2019, o que significa que a empresa mais que dobrou seu resultado em relação a 2018, quando o desempenho foi de R$ 666 milhões. De acordo com o fundador e CEO da Sices, Leonardo Curioni, as expectativas para 2020 são de novamente dobrar os números do ano anterior.

Desde janeiro de 2017, o crescimento médio da Sices é de 12% ao mês, fazendo da companhia a maior da América Latina neste setor. Além disso, a empresa acaba de superar a marca de 1 gigawatt (GW) em potência fornecida no Brasil, o que representa quase a capacidade instalada da Usina Hidrelétrica de Furnas.

Mas os planos da elétrica para Minas vão além. Segundo Curioni, os objetivos deste exercício incluem a expansão comercial para o Norte do Estado. Conforme ele, a ideia é que um profissional seja direcionado para atender as demandas da região, tamanho potencial local.

“Desde o começo, identificamos que uma das maiores capacidades em potencial solar estava em Minas Gerais. Até hoje o Estado tem grande representatividade não apenas no nosso faturamento, mas em vendas e potência instalada”, disse sem revelar números.
Por isso, de acordo com o executivo, com o aumento do volume de projetos nas proximidades de Montes Claros e no Norte de Minas, a empresa pretende voltar suas atenções ainda mais para a região.

Internacionalização – Em 2019, a Sices deu início ao processo de internacionalização, abrindo operações no México, na China e na Itália, de onde começará a expansão no mercado europeu. A operação de Hong Kong atenderá à demanda de vários países do sudeste asiático, como Tailândia, Laos, Camboja, Vietnã, além da Indonésia e Malásia, mercados em franca expansão na geração de energia solar.

Fundada em 2013, a empresa já forneceu no País o equivalente a mais de 1 GW em potência. Apenas em 2019, a companhia bateu a marca de 768 MW, representando um aumento de 173%, quando comparado ao acumulado no ano anterior, que foi de 281 MW.
Hoje, a Sices Solar detém mais de 50% do market share brasileiro de geração distribuída, mas a companhia oferece outras soluções para o segmento elétrico.

A empresa cobre todo o território nacional em qualquer tipo de demanda, seja no atendimento aos grandes projetos com investimentos a partir de R$ 3 milhões, seja por meio de seus mais de 12 mil clientes integradores independentes que atendem ao mercado residencial e comercial em todo o País.