Filho Sem Fila é opção para facilitar saída das escolas
Principal foco do Filho Sem Fila são as grandes e médias cidades, afirma Léo Gmeiner - Crédito: Divulgação / BMG UpTech

Já em funcionamento em Uberaba, no Triângulo Mineiro, o aplicativo Filho sem Fila, uma das investidas do BMG UpTech, deve entrar em funcionamento nos principais polos regionais mineiros até o fim do ano, além da Capital.

Criado em Santo André (SP), em 2014, o aplicativo permite que pais de alunos, com seus smartphones iOS ou Android, avisem à portaria, com antecedência de 10 a 15 minutos, que estão próximos ao colégio. Assim, a equipe da escola tem acesso, pelo próprio app, a fotos e documentos dos responsáveis pela retirada da criança. Confere de quem se trata e agiliza o deslocamento do estudante. Essa organização do fluxo de saída reduz a fila de carros à espera – em até 75% – e, consequentemente, o trânsito nesse horário.

De acordo com o idealizador do Filho Sem Fila, Léo Gmeiner, a ferramenta já está em mais de 180 instituições de ensino e mais de 50 cidades brasileiras, são mais de 35 mil alunos e 55 mil pais cadastrados.

“Sou pai de três filhos e já gastei muito tempo nas filas em frente às escolas. Como eu tinha uma empresa de tecnologia comecei a pensar em uma solução em 2013. Validei a ideia junto a outros pais e diretores de escola. Precisava saber se eles entendiam a situação como um problema e se pagariam por esse tipo de solução. A resposta foi imediatamente positiva e lançamos o aplicativo em 2014”, relembra Gmeiner.

Além de 21 estados brasileiros, o aplicativo está também no Paraguai e no Canadá. Negociações já começaram no Chile, Colômbia e México. No país da América do Norte a empresa desenvolveu um aplicativo de rastreamento de rota para estudantes. A startup registrou um crescimento de mais de 30% em 2019, em relação ao ano passado.

“Nosso principal foco são as grandes e médias cidades onde os problemas de mobilidade urbana e segurança pública já são sentidos. Em Minas Gerais, existe um grande número de cidades com esse perfil e com a presença de um representante local acreditamos que a expansão no Estado ganhe velocidade”, afirma o empresário.

Para 2020, a startup trabalha para ampliar as funções do aplicativo, aumentar o número de clientes e de cidades atendidas, além de expandir as fronteiras. A meta é crescer 40% em número de alunos atendidos e também em faturamento. Funcionalidades como validação de pedestres autorizados, etiquetas eletrônicas para validar os carros e aviso de chegada dos pais também para os alunos já estão em implementação.