PBH inicia obras de recuperação da chuva
Para 1ª fase de intervenções em BH, serão destinados recursos da ordem de R$ 31 milhões - Crédito: Paulo Marcio

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) estima gastos entre R$ 200 milhões e R$ 250 milhões em obras para recuperar a capital mineira após os estragos causados pelas chuvas históricas registradas em janeiro e fevereiro e a falta de infraestrutura urbana adequada para escoamento da água na cidade. A primeira frente de trabalho se inicia na segunda-feira (17) com aportes iniciais de R$ 31 milhões.

“A partir de segunda-feira, teremos 221 pontos entre becos, favelas, vilas, ruas de bairros como Buritis e Lourdes, ou qualquer outra região que tenha tido estragos, com os trabalhos iniciados para recuperar a cidade”, disse o prefeito Alexandre Kalil, na Câmara Municipal de Belo Horizonte, após se reunir com vereadores.

Os recursos que custearão as obras, conforme o prefeito, vieram do Recurso Ordinário do Tesouro. Segundo ele, o dinheiro está garantido, em caixa, e a prefeitura também vai buscar outros valores junto ao governo federal, que já repassou R$ 7 milhões. “Agora é reconstruir a cidade com calma e técnica. Não temos problemas financeiros para recuperar Belo Horizonte”, garantiu.

Questionado se as obras seriam apenas de recuperação ou se ajudariam a sanar problemas estruturais da capital mineira, Kalil justificou que não adianta querer fazer mágica. “Não vamos colocar pavimento de R$ 1 mil o metro quadrado, nem abrir rio e deixar a cidade destruída. Vamos recompor a cidade e ter juízo para daqui para frente, aprender a fazer coisas mais sustentáveis, como prevê o Plano Diretor aprovado no ano passado”, justificou.

Em relação às dificuldades que os projetos poderão enfrentar antes de serem executados, o representante do município citou apenas a qualidade das empresas prestadoras dos serviços. Ele disse também que 80% das obras já estão licitadas e que os projetos foram alterados de “recapeamento comum para recuperação das vias”.

Avenida Tereza Cristina – Por fim, ao ser perguntado pela rádio Itatiaia sobre a relicitação das obras de recuperação da avenida Tereza Cristina, uma das mais afetadas com o volume pluviométrico deste início de ano, o prefeito disse que o resultado será divulgado na próxima semana.

A PBH reiniciou a contratação para as obras emergenciais na avenida Tereza Cristina no último dia 7, após denúncia da TV Globo apontando ligação entre o prefeito e sócios da empresa vencedora do certame. A Bali Construtora venceu concorrência contra a Emprol Engenharia e Projetos e a Embraurb Urbanização por, segundo a PBH, apresentar menor valor para corrigir os estragos na via causados pela chuva: R$ 5,5 milhões.

A decisão sobre cancelar a licitação foi anunciada pelo próprio prefeito nas redes sociais. “Mais do que ser honesto, tem que parecer honesto. Não há contrato com dúvida no meu governo. Está cancelado o contrato questionado pela matéria da Rede Globo”.