COTAÇÃO DE 21/01/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,3631

VENDA: R$5,3641

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,3830

VENDA: R$5,5200

EURO

COMPRA: R$6,4584

VENDA: R$6,4613

OURO NY

U$1.869,59

OURO BM&F (g)

R$ 318,51 (g)

BOVESPA

-1,10

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

Mercantil do Brasil - ADS

INFORMAÇÕES DO DOLAR

exclusivo Gestão Gestão-destaque
Página Inicial » exclusivo » Programa de inclusão da Gerdau fará nova seleção

Programa de inclusão da Gerdau fará nova seleção

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A formação de equipes diversas é vista como um valor dentro das empresas. Diferentes formações, habilidades e vivências unidas são capazes de dar soluções mais rápidas e efetivas às necessidades dos diferentes públicos de qualquer organização.

Muitas empresas, porém, ainda se atêm a cumprir o que é exigido pela legislação especialmente no que diz respeito à contratação de pessoas com deficiência (PCDs). A Lei 8.213/91 determina uma cota de 2% a 5% dos seus cargos de funcionários com beneficiários reabilitados do INSS ou pessoas com deficiências (PCDs) nas empresas com 100 ou mais empregados, nas seguintes proporções: até 200 empregados, 2%; de 201 a 500, 3%; de 501 a 1.000, 4%; e de 1.001 em diante, 5%.

A falta de capacitação e como fazer o treinamento dessas pessoas são algumas das dificuldades alegadas pelas empresas. Segundo os dados da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, em 2019, o número de PCDs contratados formalmente em Minas Gerais foi de 12.665. Porém, os desligamentos chegaram a 12.106, resultando em saldo positivo de 559 contratações de PCDs em todo o Estado.

Para cumprir o objetivo de não apenas atender a lei, mas também impactar os resultados, a Gerdau, em parceria com a ONG Rede Cidadã, desenvolveu o Programa Aprendiz de PCD, nas cidades de Ouro Branco, Conselheiro Lafaiete e Congonhas (região Central). Mais de 100 alunos, com idades entre 16 e 40 anos, foram capacitados pelo programa de aprendizagem técnico-profissional com duração de 16 meses. Um novo processo de seleção do programa está previsto para iniciar em março.

De acordo com a gerente de Desenvolvimento Humano da Gerdau Brasil, Adriana Mansueto, a chegada desses aprendizes – agora novos profissionais – já fez o dia a dia da empresa mudar. “Nos dispusemos a fazer um programa de aprendizagem para trazer diversidade para dentro da usina. A diversidade altera o ambiente corporativo. Já tenho relatos de gestores que mudaram seu próprio estilo de gestão depois do começo do programa. Todos começamos a entender que é possível ser produtivo fora dos padrões que aprendemos historicamente”, explica Adriana Mansueto.

Não foi feita nenhuma restrição por tipo de deficiência ou idade. A partir de 14 anos, conforme diz a lei de aprendizagem, a pessoa pode se candidatar. Via de regra, programas do tipo dão treinamentos para a área administrativa. Como uma usina, a unidade Gerdau oferece vagas operacionais, e para fazer o treinamento em eletromecânica fechou parceria com o Senai. Durante o curso, os aprendizes ficam quatro dias da semana em capacitação prática na usina e um dia na ONG, em treinamento teórico e comportamental. Uma nova turma começará a ser capacitada a partir de março e três outras devem concluir os cursos em fevereiro, agosto e outubro deste ano.

Terminado o curso, os formandos são encaminhados para as vagas à medida que elas vão sendo disponibilizadas pela usina. “Essa é uma ação que vamos levar para as outras unidades Gerdau e que esperamos influenciar também nossos parceiros. Estamos abertos a receber empresas que queiram conhecer o modelo e compartilhar o conhecimento que já adquirimos”, pontua a gerente de Desenvolvimento Humano da Gerdau Brasil.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!