Investimento médio para abrir uma unidade padrão é de R$ 150 mil - Crédito: Divulgação

Sediada em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, a rede Park Idiomas acelera o seu plano de expansão. Após conquistar o índice de 25% de crescimento em 2019, na comparação com o ano anterior, a meta é crescer 30% este ano, comparando com o exercício passado. Atualmente, a rede conta com mais de 90 unidades e está presente no Distrito Federal, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraíba e Goiás.

De acordo com a gerente de expansão da Park Idiomas, Thalita Tomé, Minas Gerais continua no foco do planejamento. Atualmente, são 20 unidades no Estado. A inauguração mais recente foi em Patrocínio, no Alto Paranaíba, em janeiro. As duas próximas unidades serão no Shopping Pátio Sabiá, em Uberlândia, e na Capital, no Shopping Estação BH, na região de Venda Nova, ainda em fevereiro.

“Nascemos em Uberlândia e, como a maioria das franqueadoras, começamos a crescer em espiral, então muitas unidades estão na região do Triângulo. A partir do lançamento do nosso lounge – quiosque para shopping centers – ganhamos uma nova vertical de crescimento. Já são uma unidade em Uberlândia, quatro em São Paulo, uma em João Pessoa (PB) e a primeira em Belo Horizonte é essa no Shopping Estação”, enumera Thalita Tomé.

O investimento médio para abertura de uma unidade padrão, com 110 metros quadrados, é de R$ 150 mil. Para o quiosque, R$ 80 mil. Para suportar o crescimento planejado, a rede está aprimorando a eficiência operacional das unidades franqueadas, investindo em liderança comercial centralizada, atualização do material pedagógico 100% digital através do uso de aplicativo. A franquia planeja expandir sua atuação para todas as capitais brasileiras, especialmente das regiões Sul, Sudeste e Nordeste. O modelo lounge é o indicado para capitais e cidades das regiões metropolitanas.

Para se tornar um franqueado, o candidato precisa ter um perfil comercial, com bom relacionamento e afinidade com o ensino de idiomas. A conversão de bandeira também é uma possibilidade.

“Temos aqui duas estratégias: o fortalecimento de quem já é franqueado, com incentivos para que se tornem multiunidades e também uma estratégia para os entrantes. Temos dois perfis nesse caso, os franqueados que vem do setor de educação, que respondem por 30% do volume de contratos, e os investidores, que respondem por 70%”, afirma a gerente de expansão da Park Idiomas.