Crédito: Pìxabay

A The Kids Club, franquia especializada no ensino de inglês para crianças a partir dos 18 meses, acaba de inaugurar uma unidade em Belo Horizonte. Presente no Brasil desde 1994, a rede passa a contar com oito operações no Estado e 70 em todo o País.

Conquistando espaço entre as escolas de educação infantil e fundamental por meio de metodologia diferenciada, a marca planeja um crescimento entre 10% e 15% na abrangência nacional durante este exercício.

As informações são da CEO da The Kids Club, Sylvia de Moraes Barros. Segundo ela, entre 12 e 15 unidades deverão ser inauguradas nos próximos meses em todo o País. Embora não tenha confirmado outras escolas no Estado, a executiva falou da importância de Minas para os negócios da rede.

“São Paulo é hoje nosso principal mercado, com 31% das unidades. Minas Gerais aparece na terceira colocação, com 15%, e oferece expressivo potencial de crescimento. Há interesse e prospecção de outras unidades cidades do interior”, revelou.

Atualmente, a rede conta com unidades em Belo Horizonte, Boa Esperança, Conselheiro Lafaiete, Divinópolis, Itajubá, São João del-Rei, Uberaba e Uberlândia.
Em relação ao desempenho do ano passado, Sylvia Barros informou que houve crescimento de 15% sobre o ano anterior. “Estamos satisfeitos com nosso desempenho e abertura de novas unidades ou operações”, resumiu.

A The Kids Club é uma rede de franquias especializada no ensino da língua inglesa para crianças até 12 anos. Além disso, oferece certificação internacional e intercâmbio exclusivo na Inglaterra. Os franqueados podem operar com unidade física ou em formato home-based. Para isso, o investimento inicial da franquia é de R$ 23,5 mil, com faturamento a partir de R$ 10 mil e retorno de 18 a 24 meses.

A CEO destacou que a metodologia oferecida na própria estrutura existente, como uma disciplina à parte, é o principal diferencial da rede. Conforme ela, cada vez mais as escolas estão recorrendo a essa alternativa, atuando em parceria com empresas especializadas no assunto, como a The Kids Club.

“Os franqueados são responsáveis pela gestão pedagógica do curso, podendo ministrar aulas ou formar e coordenar uma equipe de professores, que darão continuidade à aplicação da nossa metodologia internacional, sempre com o respaldo e acompanhamento da franqueadora”, ressaltou.

As aulas, totalmente em inglês, são desenvolvidas para crianças de 18 meses a 12 anos e conduzidas de maneira lúdica. Músicas, brincadeiras e situações do cotidiano infantil são trabalhadas em sala de aula e, de forma descontraída e dentro de um contexto conhecido das crianças, vão apresentando o novo idioma de forma natural.

Para os mais velhos, já em fase de alfabetização, a estrutura da língua também é trabalhada e o material didático exclusivo traz as habilidades do século XXI, abordando assuntos relevantes, como meio ambiente e diferenças culturais ao redor do mundo, uma forma de aguçar a curiosidade dos alunos e transmitir o conhecimento não apenas da língua, mas de conteúdos inerentes à vida.

Ginástica do Cérebro amplia atuação em MG

Daniela Maciel

Lançada em 2012, a franquia Ginástica do Cérebro, que trabalha com estimulação cognitiva, iniciou seu plano de expansão para 2020 por Minas Gerais. A inauguração da unidade em Elói Mendes, no Sul de Minas, em março, abre o processo para que a marca chegue a 40 unidades, formando um crescimento de 81,8% em relação ao ano passado.

O objetivo no Estado é inaugurar mais três esse ano, dobrando, assim, o número de unidades existentes atualmente: São João del-Rei, no Campo das Vertentes; Itajubá, no Sul de Minas; Juiz de Fora, na Zona da Mata; além de Elói Mendes e da Capital.

De acordo com a psicopedagoga e fundadora da Ginástica do Cérebro, Nadia Benitez, apesar das dificuldades e incertezas vividas em 2019, o ano passado fechou com bons resultados. Para 2020, a visão é otimista.

“Ano passado mantivemos a nossa média de vendas, o que já é um grande resultado. Estamos otimistas com 2020 e vamos lançar um novo modelo de franquia: o home based. Esse é um produto para aquela pessoa que perdeu o emprego ou quer sair da informalidade. Em cerca de 40 dias, o modelo estará disponível para vendas. E é com ele que acreditamos que vamos dar esse salto de expansão”, explica Nadia Benitez.

A taxa de franquia para o home office é de R$ 15 mil. Já para o modelo tradicional pode variar entre R$ 10 mil e R$ 30 mil, de acordo com o tamanho da cidade, com investimento inicial médio entre R$ 45 mil e R$ 70 mil. Municípios com mais de 25 mil habitantes estão habilitados a receber uma unidade da Ginástica do Cérebro.

A marca tem o objetivo de potencializar as capacidades cognitivas e desenvolver habilidades de todas as pessoas, independentemente da faixa etária, com ou sem problemas no aprendizado, por meio de instrumentos como: Soroban, instrumento lógico-matemático de origem asiática com fabricação própria da empresa; jogos modernos de tabuleiro; apostilas de desafios que estimulam a memória e o raciocínio lógico, entre outros. Seu principal público são os idosos com mais de 60 anos, seguido pelas crianças.

Os franqueados têm liberdade para precificar as mensalidades e também para formar parcerias em esquema de cobranding, dividindo espaço com outras marcas que tenha aderência ao negócio, como clínicas médicas, academias de ginástica e pilates, entre outros.

“O franqueado não precisa de conhecimento técnico, porque trabalhamos com um método e fazemos a orientação sobre ele durante o treinamento”, finaliza a empresária.

PRÉ-CRISE – As informações contidas nas matérias foram apuradas antes das recomendações de isolamento social por parte das autoridades de saúde do País.