Unimed conclui compra de hospital em Passos
O aquisição do Hospital São José, que era arrendado pela cooperativa de trabalho médico desde 2008, beneficiará mais de 8.600 clientes da Unimed - Crédito: Divulgação

A Unimed Sudoeste de Minas, localizada na cidade de Passos, acaba de concluir a aquisição do Hospital São José – que era arrendado pela cooperativa de trabalho médico desde 2008.

Apesar de o valor da compra não ter sido revelado, devido à cláusula de confidencialidade, a cooperativa ainda vai investir R$ 8 milhões na adequação das instalações, na compra de equipamentos e na construção de um novo prédio.

De acordo com o superintendente da instituição, Lauro Eduardo de Oliveira, com a aquisição, deverão ser beneficiados mais de 8.600 clientes da unidade e cerca de 20 mil de outras Unimeds e convênios diversos.

Segundo ele, os principais ganhos estão relacionados à maior oferta de especialidades, exames e disponibilidade de leitos, que irão evitar que os pacientes sejam encaminhados para outros hospitais da região.

“Desde 2008, quando iniciamos o trabalho com o Hospital São José, o maior intuito era este. Iniciamos então os primeiros investimentos para concentrar todas as atividades em um único local, para que as pessoas não tivessem que se deslocar. Ao longo dos últimos 12 anos, trouxemos dezenas de especialidades, profissionais e equipamentos capazes de suprir grande parte da demanda. Agora, com a aquisição e as adequações necessárias, atenderemos ainda mais”, explicou.

Prova maior que os esforços têm dado certo é que a carteira da Unimed Sudoeste de Minas saiu de 3,7 mil clientes em 2008, para 8,6 mil neste exercício. E, conforme Oliveira, com a nova fase, as perspectivas da cooperativa são ainda melhores: um crescimento de 25% na carteira no prazo de um ano e meio.

“Com os novos diferenciais vamos conseguir atender a família inteira: pais e filhos”, ressaltou.

O destaque, segundo o superintendente, se refere ao fato de que o hospital passará a contar também com Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal, a partir de setembro de 2020. Ao todos, serão nove leitos do tipo, que serão montados após algumas adequações que já começaram a ser realizadas.

Há ainda a previsão de criação de uma área de oncologia clínica e ampliação das áreas de internação, pronto-atendimento e serviço de endoscopia, a partir das obras que serão realizadas no ano que vem. Os leitos convencionais passarão dos atuais 36 para 42 e os de UTI adulta de seis para 10.

Para isso, será erguido um novo prédio no próprio terreno do hospital, que vai abrigar a nova cozinha e o centro cirúrgico, com quatro salas de cirurgia – antes eram três – e toda parte de apoio, como a central de esterilização de materiais.

“As obras demandarão aportes da ordem de R$ 4 milhões. Os outros R$ 4 milhões estão sendo aplicados nas adequações e compra de equipamentos”, detalhou.

Já houve, por exemplo, a aquisição de equipamentos e instrumentais para o serviço de neurocirurgia, como o microscópio cirúrgico Tivato700 da multinacional alemã Zeiss, que possui sistema de visualização Full HD. A instituição é a primeira em Minas Gerais a adquirir o equipamento, lançado em outubro do ano passado.

O hospital contará ainda com um arco cirúrgico OEC Elite CFD – PACK 9 – 31cm motorizado, da norte-americana GE Healthcare, primeiro deste modelo no Brasil, e que chegará em Passos em março.

O projeto de adequação e ampliação do hospital já se encontra em fase final de análise pela Diretoria de Infraestrutura Física da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. Assim que aprovado, a cooperativa de trabalho médico contratará os projetos complementares e iniciará as obras.

Além disso, dando continuidade ao projeto de expansão, a cooperativa já planeja as obras do Complexo de Saúde Unimed Sudoeste de Minas no terreno de 15 mil metros quadrados, adquirido pela cooperativa no loteamento Mirante do Vale, começando com a transferência da Sede Administrativa, do Núcleo de Atenção à Saúde, o Espaço Viver Bem (atual Espaço Fitness), construção do Almoxarifado Central e o Serviço de Arquivo Médico e Estatístico – Same.

Ao final da primeira etapa, deverá ser construído um novo hospital, finalizando a estrutura do complexo. A intenção é, no futuro, centralizar neste local a maior parte da estrutura em Passos, mantendo o Hospital São José, cuja estrutura será aproveitada de acordo com o volume de negócios e capacidade de atendimento.