COTAÇÃO DE 12/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2220

VENDA: R$5,2230

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,2030

VENDA: R$5,3800

EURO

COMPRA: R$6,3751

VENDA: R$6,3780

OURO NY

U$1.837,16

OURO BM&F (g)

R$309,12 (g)

BOVESPA

+0,87

POUPANÇA

0,2019%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia Economia-destaque exclusivo
Entre estratégias de lojistas para atrair consumidores estão condições diferenciadas de pagamento e produtos diversos - CRÉDITO:ALISSON J. SILVA

As vendas de materiais escolares devem crescer em 2020. Mesmo com a recuperação da economia ainda lenta, lojistas estão investindo na diversificação de produtos e de marcas e oferecendo condições diferenciadas de pagamento para atrair os clientes e efetuar as vendas. Lojas especializadas no ramo esperam vendas até 20% maiores no período.

A economista da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH), Ana Paula Bastos, explica que a demanda pelos itens escolares é maior entre janeiro e abril e as expectativas são positivas para este ano. “Com a retomada da economia e da geração de empregos, as pessoas começam a voltar para o mercado de consumo. A melhoria do otimismo também contribui para que as compras sejam feitas a prazo”, explicou Ana Paula.

PUBLICIDADE

A economista da CDL-BH explica que os lojistas devem investir na variação dos estoques, oferecer boas condições de pagamentos, descontos, divulgação dos produtos e bom atendimento, o que é considerado essencial para efetuar as vendas e também para fidelizar os clientes.

Diversificação de marcas – O gerente de marketing da Port Informática, Geraldo Melo, espera um acréscimo de 10% nas vendas de materiais escolares neste ano. Para alcançar o objetivo, a empresa – que tem quatro lojas em Belo Horizonte, uma em Betim e duas em Brasília – investiu na diversificação das marcas dos produtos, oferecendo itens em variadas faixas de preços.

Dentre os itens mais procurados na Port estão os materiais de escrita e os cadernos de personagens. “Nossa expectativa é positiva, esperamos uma alta de 10% nas vendas de materiais para a volta às aulas, frente igual período do ano passado. Além das mudanças que ocorreram na economia, estamos parcelando o material escolar em dez vezes e oferecendo desconto de 5% no pagamento à vista, o que facilita muito as compras, uma vez que o início do ano concentra gastos com férias e pagamento de impostos”, explicou Melo.

Na Conhecer Livraria e Papelaria, as vendas para a volta às aulas deste ano devem ficar cerca de 20% maiores que as registradas no mesmo intervalo do ano anterior. Segundo o gerente, Leonardo Alves Fantauzzi, além da recuperação da economia, o investimento na diversificação dos itens e das marcas têm sido fundamental para atender os consumidores e ampliar a comercialização.

“Estamos sentindo o consumidor mais otimista. Este ano, aumentamos o número de marcas, o que foi importante para diversificar os preços. Muitas famílias têm mudado o perfil de consumo, optando por itens com preços mais acessíveis, e estamos atendendo essa demanda”, disse.

Outra estratégia que tem ajudado a acelerar as vendas é a negociação de descontos e parcelamentos com cada cliente.

“Não temos uma fórmula pronta, atendemos cada cliente conforme a necessidade dele e isso vem trazendo bons resultados”, explicou Fantauzzi.

Leitura vai investir R$ 7 mi em novas lojas

Na Leitura, uma das mais tradicionais redes de livraria e material escolar do Estado, as expectativas também são favoráveis. Para o período de volta às aulas, é esperado um incremento de 7% a 8% na comercialização de produtos. A retomada da economia e o melhor ambiente de negócios têm estimulado os investimentos da rede, que, somente este ano, investirá mais de R$ 7 milhões na abertura de, pelo menos, mais sete lojas no País.

De acordo com o sócio-proprietário da Leitura, Marcus Teles, a movimentação nas lojas da rede já está maior que a observada no início de 2019. Entre os dias 2 e 8 de janeiro, houve um avanço de 7% na comercialização, o que deve ser mantido até o final da temporada da volta às aulas.

Para atender o consumidor, a empresa oferece produtos de diversas marcas e preços, procurando abranger todos os tipos de clientes. Também são oferecidos produtos exclusivos, lançamentos e itens diferenciados. Os produtos que devem puxar a comercialização são os cadernos – principalmente de personagens -, as mochilas e itens de escrita.

“Há uma vontade maior dos estudantes em escolher o material escolar, querem lançamentos e itens diferentes. A procura por novidades é muito grande. Nas lojas da rede, temos de 500 a 800 tipos de cadernos e canetas diferentes e com preços para todos os bolsos. Temos cadernos universitários que começam em uma faixa média de preços de R$ 7 até bem mais caros, que passam de R$ 30, temos lápis de R$ 0,50 a R$ 1,50”.

Outra estratégia é a opção do consumidor parcelar o material escolar em até dez vezes no cartão de crédito. “Nesta época do ano, a renda dos consumidores fica mais apertada pelas contas de início de ano, por isso, parcelamos os itens escolares. Também fazemos parcerias com escolas, temos várias listas de colégios para que o cliente chegue na loja e tenha todo o material disponível”, explicou Teles.

Com expectativas positivas em relação ao cenário econômico, serão investidos pelos menos R$ 7 milhões na abertura de seis a sete lojas em 2020. Até o momento, já foram fechados quatro contratos e outros dois estão em negociação. Ainda em janeiro, será aberta uma unidade em São Paulo, cidade que, até o final do ano, vai receber mais uma loja. Para Minas Gerais, já está confirmada a inauguração de uma unidade em Juiz de Fora. A unidade em Serra, no Espírito Santo, também será aberta em 2020. Estão em negociações lojas no Centro-Oeste e Nordeste do País.

“Estamos otimistas e acreditando na recuperação da economia nacional”, disse Teles.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!