Crédito: Divulgação/Detechta

O Governo do Estado, a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) e parceiros lançam a 3ª edição do Programa de Desenvolvimento de Negócios, por meio do BiotechTown, primeiro hub de inovação em Biotecnologia e Ciências da Vida do País.

As inscrições vão até 30 de agosto e startups de todo o País podem participar da iniciativa, que tem objetivo de profissionalizar bionegócios e facilitar a entrada e expansão no mercado, fazendo com que soluções em saúde cheguem à sociedade. 

Incentivos – Cada startup aprovada receberá uma série de incentivos como o aporte financeiro de R$150 mil para desenvolvimento do negócio, investimento indireto de R$150 mil em consultoria e mentorias, até R$100 mil em horas de uso da infraestrutura laboratorial e de produção do BiotechTown e amplo apoio no estabelecimento de conexões e networking.

Para participar, as startups devem possuir, preferencialmente, um produto ou tecnologia com prova de conceito laboratorial, comprovação científica ou MVP (mínimo produto viável), podendo ou não estar sendo comercializado.

Estas soluções devem ser aplicadas a Biotecnologia (genômica, produtos farmacêuticos, biomarcadores, insumos para diagnóstico, tecnologia celular), dispositivos (equipamentos médicos, tecnologias assistivas, testes e equipamentos para diagnóstico, sensores) ou digital health (telemedicina, tecnologias com uso de Analytics, Big Data, Cloud, Rastreabilidade, Interoperabilidade de sistemas).

Com metodologia própria e validada, o Programa de Desenvolvimento de Negócios dura 12 meses e tem equipe composta por especialistas em biotecnologia, empreendedorismo e inovação que trabalham de maneira hands on com os empreendedores, apoiando nas principais decisões estratégicas e possibilitando conexões com investidores, parceiros e clientes para criar oportunidades reais de negócio.

BiotechTown – Localizado em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), o hub de inovação BiotechTown é apoiado em conhecimento científico, tecnológico e de mercado.

O espaço atende a bionegócios de todos os portes e em diferentes fases, da pesquisa ao go to market e expansão de mercado. Além disso, oferece acesso desburocratizado a infraestruturas próprias de laboratório e planta de produção, bem como coworking e salas para empresas do segmento, em um ambiente que promove conexões e impulsiona o ecossistema.

O hub é uma parceria entre o Governo do Estado e a Codemge, a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) e sua agência de inovação, a Fundep Participações (Fundepar), e conta com o apoio da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), da Associação Nacional de Empresas de Biotecnologia (Anbiotec) e do projeto CSul – Desenvolvimento Urbano. (Agência Minas)

Seplag realiza seleção para definir operadora do Alô, Minas!

A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) realiza seleção pública para definir a operadora prestadora de Serviço Móvel Pessoal (SMP) que vai levar telefonia celular e internet a 305 distritos e localidades de Minas Gerais contemplados pelo programa Alô, Minas!. As propostas devem ser enviadas em sessão pública, no dia 17de agosto, às 10h, por meio do Portal de Compras do Estado.

O Alô, Minas! foi lançado pela Seplag em março deste ano, em parceria com a Secretaria de Estado de Fazenda (SEF), para beneficiar mais de 200 mil mineiros que vivem em locais sem acesso ao serviço de telefonia móvel. O governo de Minas realizou um chamamento público para definir as regiões atendidas e os municípios selecionados assinaram um termo de adesão. O próximo passo é escolher quais operadoras vão atuar nesses lugares.

Incentivo – A gestora técnica do Alô, Minas!, Izabela Rodrigues, lembra que, além de dar conforto e segurança, o sinal de telefonia celular em lugares remotos ajuda a fomentar negócios e a promover o desenvolvimento nas regiões. “Ele proporciona acesso à informação e a vários outros serviços, como Saúde, Educação, trabalho e Turismo, de forma mais rápida, por meio da tecnologia 3G”, observa. (Agência Minas)