Chamada de Impacto, lançada pela Impact Hub, vai apoiar até cinco empresas e terá apoio da Evoé e da Endeavor - Crédito: Divulgação

Termina no dia 10 de janeiro o prazo de inscrição de projetos e iniciativas de negócios sociais que desejam receber apoio e subsídios do Impact Hub Belo Horizonte durante seis meses. Cinco propostas que estejam relacionados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) e representam minorias e diversidade serão selecionadas para que se desenvolvam como negócio e aumentem seu impacto no decorrer do ano que vem.

De acordo com a Diretora do Impact Hub Belo Horizonte, Virgínia Alfenas, a Chamada de Impacto visa, justamente, apoiar novos negócios sociais e empreendedores com olhar de inspiração, conexão e potencialidade a partir dos ODS.

“Vamos apoiar até cinco projetos nesta primeira rodada e, em seguida, teremos outras. O suporte ocorrerá tanto na estrutura e modelagem do negócio quanto no fornecimento de estrutura de coworking e toda a riqueza de conteúdos e expertises da rede”, explicou.

Para isso, o Impact Hub Belo Horizonte terá o apoio da Evoé e da Endeavor para viabilizar mentorias especializadas coletivas e individuais, bancas de acompanhamento e avaliação, além de todo apoio necessário para o desenvolvimento dos projetos e iniciativas selecionados.

Expectativa – A expectativa, segundo Virgínia Alfenas, é que pelo menos 50 propostas sejam inscritas. A lista com os selecionados sai até o fim de janeiro e o início das atividades está previsto para a primeira quinzena de fevereiro.

“Muitas empresas não acreditam no potencial do negócio sob o ponto de vista social, mas as atividades, na essência, possuem o propósito de impacto. São estes projetos que queremos atingir”, comentou.

É que a comunidade Impact Hub aposta em um novo paradigma econômico no qual negócios e pessoas agem conscientemente para criar um mundo justo e sustentável. Para isso, abriga e fortalece empreendedores sociais mundo afora.

“Para nós, sucesso é o impacto positivo que criamos, por isso agimos de forma colaborativa para ampliar esse impacto e mudar o mundo. O sucesso não está apenas no retorno financeiro, mas no impacto ambiental, social e cultural que as iniciativas promovem”, completou.

Além disso, a comunidade apoia a construção de ecossistemas para impulsionar a colaboração e a inovação empreendedora em torno dos ODS por meio dos Impact Hubs, bem como parceiros e redes aliadas.