agenda cultural
Crédito: COOPER - 1

Cinema

Scorsese – Cineasta, diretor, roteirista, ator e produtor, Martin Scorsese é tema de retrospectiva com 35 filmes, contemplando longas de ficção e documentais, além de curtas-metragens dirigidos pelo norte-americano, incluindo clássicos como “Taxi Driver.” (1976), “Touro Indomável” (1980), “Os Bons Companheiros” (1990), “Os Infiltrados” (2006), “Ilha do Medo” (foto), de 2010, e “O Lobo de Wall Street” (2013).

Quando: até 20 de fevereiro; hoje, às 14h30, “Cabo do Medo” (1991)
Quanto: entrada gratuita, ingressos distribuídos uma hora antes de cada sessão
Onde: Cine Humberto Mauro – Palácio das Artes (avenida Afonso Pena, 1.537, Centro)

Música

Concerto – A abertura da nova temporada da Filarmônica de Minas Gerais marca os cinco anos da Sala Minas Gerais, com a Sinfonia nº 2 em dó menor, “Ressurreição”, de Gustav Mahler.  Com regência do maestro Fabio Mechetti, dividem o palco com a orquestra a soprano Camila Titinger, a mezzo-soprano Luisa Francesconi, o Coro da Osesp, sob regência de William Coelho, e o Coral Lírico de Minas Gerais, sob regência de Hernán Sánchez.

Quando: 13 e 14 de fevereiro (20h30)
Quanto: R$ 50 (Terraço), R$ 50 (Mezanino), R$ 55 (Balcão Palco), R$ 75 (Balcão Lateral), R$ 100 (Plateia Central), R$ 130 (Balcão Principal) e R$ 150 (Camarote Par); meia-entrada para estudantes, maiores de 60 anos, jovens de baixa renda e pessoas com deficiência
Onde: Sala Minas Gerais (rua Tenente Brito Melo, 1.090, Barro Preto)

Teatro

Drama – Belo Horizonte foi escolhida para a estreia de “Neblina”, peça idealizada por Leonardo Fernandes e Tatyana Rubim, com texto inédito escrito por Sérgio Roveri. Sob direção de Yara de Novaes, a atriz Fafá Rennó divide o palco com Leonardo Fernandes para contarem o drama de Diego e Sofia, alteregos de Rafael e Júlia, que se passa em uma noite fria, escura e com muita neblina.

Quando: até 17 de fevereiro (sexta a segunda-feira, às 20 horas).
Quanto: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia entrada)
Onde: Teatro I – CCBB BH (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Artes plásticas

Popular – A exposição inédita “Poteiro, o Popular e o Público” reúne 30 obras do artista multidisciplinar português Antônio Poteiro. Além das peças que perpassam a vasta produção do autor, o público terá acesso, pela primeira vez, a fotografias do arquivo pessoal do artista junto a personalidades da cena cultural brasileira, como Burle Marx e Jorge Amado.

Quando: até 30 de março (quarta a segunda-feira, das 10 às 22 horas)
Quanto: entrada gratuita
Onde: CCBB BH (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Surrealismo – Fotógrafo, pintor, escultor, cineasta. São facetas de Man Ray, um dos maiores artistas visuais do início do século XX e expoente do movimento surrealista. E é parte de sua história criativa, um recorte significativo de seu trabalho, que pode ser apreciada na exposição “Man Ray em Paris. Quase 130 anos após seu nascimento, o público brasileiro poderá conferir 255 obras do artista ainda inéditas no País, entre objetos, vídeos, fotografias e serigrafias desenvolvidas durante os anos que viveu em Paris, entre 1921 e 1940, seu período de maior efervescência criativa.

Quando: até 17 de fevereiro (quarta a segunda, das 10h às 22h)
Quanto: entrada gratuita
Onde: Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)