COTAÇÃO DE 25/01/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5074

VENDA: R$5,5089

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5074

VENDA: R$5,5089

EURO

COMPRA: R$6,6799

VENDA: R$6,6828

OURO NY

U$1.856,15

OURO BM&F (g)

R$327,82 (g)

BOVESPA

-0,80

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

Mercantil do Brasil - ADS

INFORMAÇÕES DO DOLAR

livre Política
Página Inicial » livre » Bolsonaro sai em defesa de Paulo Guedes

Bolsonaro sai em defesa de Paulo Guedes

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Bolsonaro sai em defesa de Paulo Guedes
Crédito: REUTERS/Adriano Machado

Brasília – O presidente Jair Bolsonaro saiu em defesa da atuação do ministro da Economia, Paulo Guedes, ontem. Afirmou que, mesmo com “alguns problemas pontuais como todos nós temos”, Guedes é criticado muito mais por sua competência do que por eventuais deslizes.

O presidente afirmou ainda, que o ministro da economia não pediu para sair e fica no cargo “até o último dia” de seu governo.

“Se Paulo Guedes tem alguns problemas pontuais como todos nós temos, e ele sofre ataques, é muito mais pela sua competência do que (por) possíveis pequenos deslizes. E eu já cometi muitos, muitos no passado”, disse Bolsonaro, acrescentando que todos devem muito ao ministro da Economia.

“O Paulo Guedes não pediu para sair. Aliás, eu tenho certeza que, assim como ele é um dos poucos que eu conheci antes das eleições, ele vai continuar conosco até o nosso último dia”, completou o presidente.

A fala de Bolsonaro ocorreu na solenidade de transmissão de cargo do novo ministro da Casa Civil, general Walter Braga Netto, que ocupará a pasta outrora comandada por Onyx Lorenzoni, agora ministro da Cidadania.

A declaração coincide porém com o fato de Guedes ter sido criticado por suas declarações públicas. Em uma delas, referiu-se a servidores públicos como “parasitas” ao falar da reforma administrativa.

Dias depois, minimizou o impacto do dólar alto dizendo que havia uma “festa danada” com “empregada doméstica indo para Disney”.

Durante o evento, Onyx fez uma série de elogios a Bolsonaro. Ele deixou a Casa Civil após ver a pasta ser esvaziada pelo presidente.

Bolsonaro, por sua vez, chamou o ministro de leal por seu companheirismo durante a campanha. Ele disse que Onyx não estava deixando o time, mas apenas «trocando o número da camisa».

A Braga Netto, o presidente se referiu como um bom cidadão e militar. O ministro, por sua vez, disse que espera corresponder às expectativas pelas quais foi escolhido para o cargo.

“Agradeço ao senhor presidente a designação de chefiar a casa civil. Encaro este desafio de chefiar e integrar as ações com entusiasmo. Espero corresponder às expectativas do senhor e demais integrantes da democracia brasileira. Não me faltarão empenho, abnegação, lealdade para contribuir ao engrandecimento do nosso País. De minha parte, esperem lealdade, respeito comprometimento, assertividade e muito trabalho”, disse. (Folhapress)

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!

FIQUE POR DENTRO DE TUDO !

Não saia antes de se cadastrar e receber nosso conteúdo por e-mail diariamente