Maciel: vou até meus compradores via mídias sociais, utilizando marketing digital com produtos com tecnologia para homens e mulheres - Crédito: Divulgação

O mercado de e-commerce continua em curva crescente no Brasil e no mundo. Somente no primeiro semestre de 2019, as vendas pela internet faturaram R$ 26,4 bilhões. Os números totais do ano ainda não estão disponíveis, mas tudo indica que serão ainda mais positivos. Somente na Black Friday o aumento foi de 23,6% no faturamento em relação ao mesmo período de 2018. No embalo do setor, alguns empreendedores descobriram no marketing digital e no e-commerce, novas formas de faturar alto. Entre eles, está o jovem Jonathan Felipe Maciel, idealizador do Grupo Fácil, que atualmente abrange empresas de marketing digital, dropshipping, comunicação visual, publicidade, e-commerce e tráfegos de anúncios.

É com o dropshipping, uma estratégia de logística de loja virtual na qual o vendedor não necessita de estoque, usando o de seus fornecedores, que Jonathan Maciel faz as contas para ser um milionário da internet. Com apenas quatro meses de negócios, ele já faturou R$ 700 mil. A expectativa é que no ano de 2020 o faturamento seja quatro vezes maior do o ano passado com todas as empresas, sendo o dropshipping sua maior fonte de renda.

Com apenas 22 anos, Jonathan Maciel é um exemplo de que os negócios da internet podem ser altamente lucrativos quando bem pensado e estruturado. “Existem muitos aventureiros neste ramo. Para se dar bem no mundo da internet é preciso criatividade, muito estudo e persistência”, aconselha. Um estudo recente sobre o “Perfil do E-Commerce Brasileiro”, feito por BigData e PayPal, divulgou que o Brasil tem cerca de 930 mil sites dedicados ao comércio eletrônico. Ainda assim, Jonathan Maciel afirma que o Brasil está na fase pré-commerce e o negócio tem muito fôlego para os bons desbravadores.

Mineiro de Sabará e recém-formado pela UNA em Design Gráfico, Jonathan Maciel foi eleito um dos melhores designs com seu grupo de PI (Projeto Interdisciplinar) no início do ano de 2019, quando abriu sua primeira empresa virtual para atuar no mercado digital e oferecer gerenciamento de mídias sociais.

Trabalhando sozinho em um escritório de 15 metros quadrados, em apenas dois meses foi necessário contratar cinco freelancers. Em agosto veio a jogada de mestre. Jonathan Maciel começou a apostar em uma nova modalidade de comércio eletrônico, conhecida como dropshipping e seus negócios alavancaram. Em apenas 15 dias faturou R$ 30 mil somente com essa nova atuação.

Em novembro, ele fundou o Grupo Fácil. O pequeno escritório deu lugar a um de 120 metros quadrados na avenida Raja Gabaglia, onde atualmente trabalham com ele mais 12 funcionários. Os planos não param por aí. Em fevereiro, a empresa crescerá ainda mais. O Grupo Fácil ocupará um andar de 480 metros quadrados e serão contratados mais 18 colaboradores, somando ao todo 30 pessoas.

Dropshipping – Como uma novidade no mercado, o dropshipping ainda não é muito conhecido no Brasil, mas já tem feito milionários pelo mundo afora. O termo dropshipping nasceu da junção das palavras drop, que significa largar e shipping, que pode ser traduzida como remessa. Basicamente quer dizer literalmente deixar a entrega e o estoque dos produtos por conta de outra empresa. Com o dropshipping, o e-commerce faz a venda do produto e envia a ordem dessa transação para o fornecedor parceiro. É o fornecedor quem vai enviar o item para o cliente em nome do comércio eletrônico.

Assim que o cliente completa o pedido de compra, o revendedor solicita e paga ao fornecedor que fará todo o processo de embalagem e envia diretamente ao cliente.

E para quem o droppishipping traz benefícios? Jonathan Maciel explica que é para todos os envolvidos. Do lado de quem vende, o dropshipping é interessante, pois faz com que o empreendedor não tenha que investir em um enorme inventário de produtos antes de atuar. E do lado do fornecedor, a técnica ajuda a empresa a focar em um número menor de detalhes, como a manutenção do e-commerce em si, a publicidade online e até o suporte de vendas.

Futuro – Segundo Jonathan Maciel, no dropshipping o mais difícil é entender como fazer a venda. De olho nestas dúvidas dos empreendedores, o jovem já tem demandas para seu novo empreendimento. O curso Box Drop, lançado recentemente por Jonathan Maciel, promove cursos para ensinar como criar uma loja virtual, como vender pela internet, entre outros temas. A projeção para 2020 é de que somente o Box Drop tenha mais de 2 mil alunos até dezembro.

Ainda de acordo com o jovem empreendedor a grande sacada do dropshipping é trabalhar com produtos “vencedores”, ou seja, bons de venda. Jonathan Maciel, por exemplo, explica que vai até os seus compradores via mídias sociais, utilizando marketing digital com produtos com tecnologia para homens e mulheres.

O mercado eletrônico para Jonathan Maciel é um longo caminho a ser explorado. E ele não pensa pequeno. Ele traça metas bem planejadas para chegar aos 30 anos como um dos grandes milionários da internet. (Da Redação)