Crédito: Divulgação

Com o aumento das exportações brasileiras de milho em 2019 e os estoques reduzidos, os preços do cereal estão em alta. De acordo com os dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), no dia 20 de janeiro, o Indicador Esalq/BM&FBovespa do milho chegou próximo do patamar recorde nominal da série do Cepea de R$ 53,91 por saca, verificado no início de junho de 2016.

Na sexta-feira, 17 de janeiro, o indicador fechou a R$ 51,77 por saca de 60 quilos, com avanço de 6,48% na parcial de janeiro. Segundo pesquisadores do Cepea, a disponibilidade doméstica ainda é baixa, apesar de a colheita da safra verão 2019/20 já ter sido iniciada no Sul do País. A demanda, por sua vez, está elevada no mercado interno, o que contribui para a manutenção da tendência de alta nos preços do milho no mercado spot. (Com informações do Cepea)