Para 2020, é esperada a colheita de 11,5 mil t de amendoim | Crédito: Divulgação/ Seapa

Em 2020, a safra de grãos de Minas Gerais deve bater recorde com uma produção prevista de 14,3 milhões de toneladas – a maior desde 1976. Em meio aos produtos mais cultivados no Estado, como milho, trigo, arroz e soja, o amendoim já ganha destaque.

Se em 2019 foram produzidas 7,7 mil toneladas do grão nas fazendas do Estado, neste ano a expectativa é de 11,5 mil toneladas, um aumento de 49,8%. A área colhida também foi ampliada, passando de 2,4 mil para 3,5 mil hectares. Para complementar, em 2020, o Valor Bruto da Produção (VBP) foi o que mais cresceu, chegando a 67,7% de aumento em relação ao ano passado, passando de R$ 21 milhões para R$ 36 milhões.

Conforme boletim divulgado em fevereiro pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção de amendoim também está em expansão no País, mas em uma proporção bem menor que em Minas Gerais. Segundo o órgão, a área de amendoim plantado no Brasil atingiu 150,4 mil hectares, um acréscimo de 7,6% em comparação com o ano passado.

O subsecretário de Política e Economia Agropecuária da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), João Ricardo Albanez, explica que o cultivo de amendoim ocorre majoritariamente na primeira safra, no verão. “Principalmente durante a entressafra da cana-de-açúcar, por ser uma ótima opção para a rotação de culturas, possibilitando recuperar o solo com fixação de nitrogênio”, diz.

Maiores produtores – Em 2019, as três cidades com maiores áreas de plantio de amendoim foram Frutal, Santa Vitória e Iturama, todas na região do Triângulo Mineiro. De acordo com o engenheiro agrônomo da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) Luís Guilherme Brunhara, apesar de estar no topo do ranking de produção, Frutal concentra poucos produtores.

“São cerca de três ou quatro agricultores. Eles fazem uma parceria com as usinas de cana-de-açúcar, arrendando os terrenos na entressafra para cultivar o amendoim. Essa cooperação acaba sendo positiva também para os usineiros, pois o amendoim recupera o solo para a safra seguinte da cana”, explica o agrônomo.

Além disso, conforme a coordenadora regional da Emater-MG em Uberaba, Guilhermina Maria Severino, há ainda outro incentivo para o aumento na produção na região do Pontal do Triângulo. A área cultivada nos municípios de Iturama, Limeira do Oeste, Carneirinho e União de Minas será ampliada pela proximidade de uma fábrica.

“Essa indústria vai produzir, esmagar e processar amendoim na cidade de Paranaíba, no Mato Grosso do Sul. Devido à proximidade com essa região, os produtores estão interessados no cultivo para venderem para o outro estado”, destaca Guilhermina. (Com informações da Agência Minas)