Crédito: Reprodução

A Citrosuco, uma das maiores produtoras de suco de laranja do mundo, acaba de firmar uma parceria com a TIM para implementar um projeto de conectividade que viabilizará uma melhor gestão de suas atividades produtivas, conectando maquinários e equipamentos agrícolas em todas as suas fazendas próprias.

A solução irá muito além da área de plantio da empresa e levará conectividade às diversas cidades vizinhas, atendendo a uma área de 1,9 milhão de hectares.

A iniciativa faz parte do projeto “4G TIM no Campo”, criado em 2018 para levar a conectividade para o agronegócio brasileiro com a rede de quarta geração da operadora. Ativada na frequência de 700 MHz, a rede estará presente, inclusive, na maior planta de processamento de suco de laranja do mundo, localizada em Matão (SP), além de Catanduva (SP) e Araras (SP). A Citrosuco é a primeira empresa do setor 100% digital e contará com a tecnologia em todas as suas fazendas localizadas no interior paulista e Minas Gerais.

“Esse é mais um grande passo da TIM na estratégia de conectar o agronegócio brasileiro, iniciada no ano passado e fortalecida com nossa participação no ConectarAgro, iniciativa que já conecta mais de 5 milhões de hectares. Estamos muito orgulhosos de colaborar para a evolução dessa cadeia produtiva, tão importante para o País”, comenta Chief Revenue Officer da TIM Brasil, Alberto Griselli.

Assim como as demais parcerias do “4G TIM no Campo”, a operação conta também com a ativação da plataforma Narrow Band IoT (NB-IoT) da companhia, que amplia em mais de 40% o alcance da cobertura da rede, além de consumir menos bateria, sendo fundamental para aplicações de Internet das Coisas. A operadora foi pioneira ao oferecer a funcionalidade aos clientes corporativos e é líder na cobertura NB-IoT, disponível em mais de 3.000 cidades.

“Foram 18 meses de um criterioso processo de avaliação tecnológica até chegarmos na solução proposta pela TIM. Poder contar com uma rede robusta e de qualidade vai nos ajudar muito na otimização de processos; facilitar e agilizar nossas decisões e irá, ainda, viabilizar diversas iniciativas de nosso programa de transformação digital, o que permitirá acesso a patamares superiores de excelência operacional e sustentabilidade em nossas atividades agrícolas”, afirma o Diretor Executivo da Citrosuco, José Celidônio.

“O projeto com a Citrosuco permitirá a infraestrutura digital necessária para um controle em tempo real de todas as atividades das fazendas, acelerando a resolução de problemas e tomada de decisões, por exemplo”, finaliza Griselli, da TIM.

Gestão de frotas – A conectividade como facilitadora de soluções também vai beneficiar melhor infraestrutura com o continuo fortalecimento da gestão eficiente das frotas da Citrosuco. A TIM desenvolveu uma solução tecnológica que transforma de maneira ágil e flexível as operações logísticas dos clientes, desde as etapas de interação relacionadas às entregas realizadas pelos motoristas dos veículos, até as ações internas (transportador/embarcador) para tratamento de cenários diversos.

O projeto contempla infraestrutura digital para o monitoramento dos caminhões entre as fazendas e as fábricas, aumentando a produtividade e reduzindo eventuais perdas no processo de transporte, permitindo a leitura de todo o processo produtivo da companhia. O grande diferencial da solução foi a possibilidade de customização do fluxo para todas as etapas e com flexibilidade para atender diferentes aplicações.

A adesão da Citrosuco ao “4G TIM no Campo” representa um avanço importante no sentido de conectar o agronegócio no Brasil em um setor muito significativo para o País. Segundo dados da CitrusBR – Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos – o Brasil detém 50% da produção mundial de suco de laranja, exporta 98% do que produz e participa de 85% do mercado global. Mais de 50% da produção citrícola se concentra no Estado de São Paulo. (Da Redação)