COTAÇÃO DO DIA 22/01/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4780

VENDA: R$5,4790

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5070

VENDA: R$5,6470

EURO

COMPRA: R$6,6088

VENDA: R$6,6101

OURO NY

U$1.853,68Pg�

OURO BM&F (g)

R$ (g)

BOVESPA

-0,80

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

Mercantil do Brasil - ADS

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio livre
Página Inicial » Agronegócio » Tempo seco acelera colheita de soja no Brasil, mas preocupa cultivo do milho

Tempo seco acelera colheita de soja no Brasil, mas preocupa cultivo do milho

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Crédito: Jonas Oliveira

São Paulo – A colheita de soja do Brasil na temporada 2019/20 atingiu 62,8% da área total no País, avançando cerca de 10 pontos ante a semana anterior e superando a média histórica de 62,6% para o período, com o tempo mais seco facilitando os trabalhos nos campos, informou na sexta-feira (13) a consultoria Arc Mercosul.

Produtores colheram bem com o tempo mais seco em Mato Grosso do Sul, Goiás e Minas Gerais, disse o diretor da Arc Mercosul, Matheus Pereira. O avanço da colheita deve garantir mais soja para a exportação após os embarques terem sido prejudicados em fevereiro por chuvas excessivas.

Os trabalhos de colheita estão virtualmente finalizados em Mato Grosso, maior produtor brasileiro de soja, enquanto superaram 60% da área no Paraná. Em Goiás, atingiram cerca de 80%. No Rio Grande do Sul, onde a safra já registra perdas de cerca de 30% em relação às estimativas iniciais, os trabalhos de colheita estão em torno de 10% da área projetada.

No Norte do país, no Tocantins, a colheita avançou cerca de 20 pontos percentuais na última semana, para quase 60% da área, enquanto na Bahia e Maranhão atingiu cerca de 20% das lavouras.

Milho – Contudo, o analista da Arc alertou que essa condição climática em alguns estados do Centro-sul também traz preocupações para produtores que plantaram ou estão plantando a segunda safra de milho.

Estados como Mato Grosso do Sul, Paraná, Goiás, São Paulo e Minas Gerais terão chuvas na próxima semana, mas em nível abaixo da média histórica para o período, segundo mapas climáticos da Refinitiv. (Reuters)

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!

FIQUE POR DENTRO DE TUDO !

Não saia antes de se cadastrar e receber nosso conteúdo por e-mail diariamente