Vegetarianos e veganos movimentam negócios em Minas Gerais
Verdemar aposta em produtos que atendem vegetarianos, veganos, intolerantes, etc -

O número de adeptos à alimentação vegetariana e/ou vegana está crescendo a passos largos no Brasil. Segundo o último estudo do Ibope, divulgado em 2018, o número de pessoas que se declaram vegetarianas no País quase dobrou, saindo de 8% para 14% em apenas seis anos. A mesma pesquisa aponta, ainda, que mais da metade dos entrevistados (55%) consumiria mais produtos do nicho se existissem indicações sobre eles no ponto de venda.

Atentos à transformação dos hábitos de consumo, a rede mineira de supermercados Verdemar aposta em produtos que atendem vegetarianos, veganos, intolerantes e alérgicos. De acordo com o diretor comercial do supermercado, Alexandre Poni, o mercado de proteínas alternativas é uma tendência que veio para ficar. “Existe uma demanda latente dos clientes por produtos de origem vegetal. Portanto, é nossa missão oferecer diferentes possibilidades de qualidade aos nossos clientes”, reforça.

A nutricionista do Verdemar, Érica Ventura, ressalta o lançamento do N.ovo, do Grupo Mantiqueira, como a grande novidade comercializada no supermercado em 2020. “Trata-se a primeira linha de ovos 100% vegetais produzidos à base amido de ervilha, proteína de ervilha e linhaça dourada. É o substituto ideal do ovo de galinha no preparo de pães, massas, panquecas e outras receitas”, sugere.

Segundo ela, também são destaques na rede o suplemento alimentar à base de proteína de amêndoas, que substitui o whey protein, para frequentadores de academias e pessoas que desejam ganhar musculatura e o “Futuro Burger”, feito de “carne” vegetal. “Algumas pessoas optam por esse estilo de vida por respeito aos animais e à natureza, outras são alérgicas ou intolerantes ao alimento. À medida que são oferecidas mais possibilidades de produtos, a mudança – imposta ou não – acaba sendo um pouco mais leve”, explica. (Da Redação)