Ferramenta tem potencial extraordinário, diz Marciano - Foto: Divulgação

DA REDAÇÃO

O mercado da construção se depara com desafios e dificuldades em todas as suas etapas, desde a concepção do projeto até a manutenção da edificação ou estrutura já concluída. Alguns processos, estudos e tecnologias visam corrigir os problemas pontualmente, em cada área específica. O Building Information Modelling (BIM), modelagem da informação da construção, é uma dessas metodologias já utilizadas em diversas partes do mundo e que agora vem crescendo no Brasil.

Para o presidente da Associação Brasileira de Engenharia de Sistemas Prediais de Minas Gerais (Abrasip-MG), Bruno Marciano, as pessoas ainda têm dificuldade de mensurar o significado e importância do BIM nas fases de elaboração e execução de um projeto. “A ferramenta tem um potencial extraordinário de alinhar uma série de dados produzidos por profissionais de diferentes áreas e que usam ferramentas de informática diversas. A possibilidade de modelagens em 3D continua sendo a característica mais famosa do BIM, mas sua utilização vai muito além de um efeito estético. A proposta é que essas várias disciplinas desenvolvidas em plataformas diferentes dialoguem entre si e apontem soluções integradas com maior confiabilidade das informações”, explica.


Segundo Marciano, o processo de implantação do BIM no mercado de edificação residencial e comercial está em desenvolvimento e caminha a passos lentos para que possa de fato propiciar avanços à construção civil brasileira. “Se comparados a outros países, os projetos em BIM no Brasil ainda ocorrem de maneira embrionária. Um dos principais desafios é capacitar os projetistas para o trabalho e, em alguns casos, vencer resistências culturais, principalmente daqueles que estão há mais tempo na profissão e que foram obrigados em algum momento da carreira a passar da prancheta para o computador. Além disso, muitos profissionais da área ainda não sabem o que é o BIM e não têm visão para enxergar o quanto ele pode revolucionar o segmento”, pontua.

Prática – Há mais de 15 anos no mercado, a Prosdocimi Consultoria Ltda atua fornecendo projetos de instalações prediais e redes de infraestrutura para clientes de várias regiões do Brasil e, desde 2014, trabalha com projetos em BIM. “Em 2014, fomos convidados pela MRV Engenharia para implementar o BIM na empresa. Desde então, realizamos vários treinamentos. O trabalho foi dividido em etapas, contemplando reuniões iniciais para definição dos objetivos, procedimentos de implantação, consultorias dentro da nossa empresa para desenvolvimento de famílias, template e consolidação do BIM Mandate de instalações da MRV”, explica o sócio-diretor da empresa, Luiz Henrique Prosdocimi.


Entre os trabalhos feitos em parceria com a MRV, estão os empreendimentos Viva Mare e Gemini, localizados no Espírito Santo e Minas Gerais, respectivamente, realizados de dezembro de 2017 a março de 2018. “Utilizamos a plataforma de colaboração Bentley, denominada Project Wise. Com ela, trabalhamos on-line, dentro da intranet da MRV. Ou seja, acessamos os arquivos do software Project Wise (PW) dentro de uma estrutura de arquivos rastreada, com controle automático da evolução de cada projeto, e que permite a visualização imediata de todos os projetos que estejam sendo realizados. Se a arquitetura alterar imediatamente, por exemplo, a base arquitetônica utilizada no projeto também mudará, pois se trata do mesmo arquivo”, explica Prosdocimi. As disciplinas envolvidas foram de elétrica, telefonia, hidrossanitário e infraestrutura e os empreendimentos são do “Minha casa, minha vida”.

Reconhecimento – Com sede em Belo Horizonte, a Projelet Ecom, uma das maiores empresas do segmento de projetos em Minas Gerais, possui mais de 17 milhões de m2 de projetos executados em diversos estados do Brasil e utiliza a tecnologia BIM desde 2012. De acordo com o diretor Técnico e de Recursos Humanos da Projelet Ecom, Weber Carvalho, o volume em contratação de BIM na empresa está próximo de ultrapassar 25% na participação do faturamento total do negócio. Para 2019, a expectativa é que esse número fique entre 50% e 70%.


A Projelet Ecom ganhou o Prêmio de Excelência BIM promovido em outubro deste ano pelo Sinduscon-SP. Na ocasião, a empresa recebeu menção honrosa na categoria Projetista. Para Carvalho, é gratificante ser uma empresa reconhecida pelo Sinduscon-SP, grande incentivador da adoção do BIM. “Buscamos a inovação em todos nossos processos, rompendo com paradigmas de produtividade, cronogramas, orçamentos e valores. Esse reconhecimento só nos motiva ainda mais a ir em direção a um futuro sustentável e tecnológico. O projeto premiado, o residencial Edifício Pedrosa, localizado em Belo Horizonte, foi escolhido pelo seu alto nível de customizações e compatibilização e consistência do modelo BIM que foram empregados no trabalho. Concluído em abril de 2018, o projeto envolveu instalações hidráulicas, sanitárias, elétricas, telecomunicações, instalações especiais (Dados e Lógica), prevenção e combate a incêndio e pânico e segurança patrimonial (CFTV / Alarme)”, destaca.


Carvalho diz que muitas tecnologias foram adicionadas ao Revit, software utilizado pela Projelet Ecom. “A ferramenta permitiu que tivéssemos um grau de consistência, qualidade, precisão das informações, agilidade e segurança. Tudo isso no modelo BIM. Além disso, a Projelet Ecom teve o apoio de uma equipe própria que desenvolve Programação, Templates, Famílias, Gestão de Processos e fornece treinamentos para o corpo técnico.

O projeto da F2 Construtora marcou também nossa estreia com a utilização de QR Codes. Ainda de forma limitada, mas já bastante útil, o método cria uma interface de acesso ao modelo em questão, envolvendo as pranchas de todas as disciplinas”, lembra.