Rede Batista, que deve atingir 7.400 alunos no ensino básico em 2020, mantém plano de expansão e planeja a abertura de unidades até mesmo fora do Estado - Crédito: Divulgação

A Rede Batista vai inaugurar mais uma escola de ensino básico em Minas Gerais, desta vez em Sete Lagoas, na região Central. O prédio será construído em uma área de 5.200 metros quadrados, no modelo “built to suit”, tipo de contrato de locação em que o empreendimento é adequado à necessidade do cliente locatário. A expectativa é que a escola comece a operar no primeiro semestre de 2020 e, em um ano, receba R$ 1,2 milhão de investimento da rede.

O diretor-geral da Rede Batista de Educação, Valseni Braga, afirma que a nova unidade faz parte do plano de expansão da escola, que pretende abrir novas unidades nos próximos anos, inclusive fora de Minas Gerais. A escola de Sete Lagoas é 10ª unidade da rede focada em ensino básico e a expectativa é que ela receba, no primeiro ano, cerca de 400 alunos do maternal ao ensino médio. Com a expansão, a rede expande seu atendimento no ensino básico para 7.400 alunos em 2020.

Segundo Braga, o mercado de Sete Lagoas já vinha sendo estudado pela rede há cerca de dois anos.

“A cidade que tem mais de 200 mil habitantes e carecia de uma escola do porte do Batista e na área de educação confessional. Além disso, existia uma comunidade na região que já vinha pleiteando uma unidade da rede na cidade”, explica.

A escola será construída em uma das principais avenidas da cidade, no bairro Canaã e terá 18 salas de aula, dois laboratórios, biblioteca, duas quadras, auditório e parquinho.

O diretor-geral explica que o colégio não fará investimentos na construção, já que o contrato é de locação, por meio do built to suit. Mas, segundo ele, a rede fará um investimento de R$ 1,2 milhão apenas no primeiro ano de operação. O aporte será aplicado em mobiliário, equipamentos e infraestrutura digital, que é uma das prioridades da rede, que tem investido muito em inovação nos últimos anos.

Línguas – Entre os diferenciais dessa unidade, o diretor também destaca o programa de ensino bilíngue, em que os alunos a partir de três anos têm um tópico de cada disciplina ministrado em inglês. A escola também oferecerá a disciplina de robótica, além de investimentos na área de esportes.

“A educação passa por um momento de transformação e as famílias têm valorizado o ensino que prepara os estudantes para esse futuro de novas tecnologias e com um mercado competitivo”, destaca.