Crédito: REUTERS/Nacho Doce

São Paulo – O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou que passou a disponibilizar R$ 23 bilhões destinados ao Plano Safra 2019/20, valor R$ 700 milhões superior aos recursos da temporada anterior, segundo comunicado na terça-feira (9).

O governo anunciou, em meados de junho, que o Plano Safra 2019/20 ofertará R$ 222,74 bilhões em financiamentos aos agricultores brasileiros, volume praticamente estável frente à edição anterior do programa.

Os recursos do BNDES serão aplicados principalmente na agricultura empresarial, que terá R$ 19,6 bilhões e taxas de juros entre 5,25% e 10,5% ao ano, enquanto a agricultura familiar terá R$ 3,3 bilhões (com taxas entre 0,5% e 4,6% ao ano).

“O banco vai operar em parceria com mais de 30 instituições financeiras – dentre agências de fomento, bancos de montadoras, cooperativas de crédito, bancos cooperativos, bancos privados e bancos públicos. Esta rede torna possível descentralizar o acesso aos recursos dos Programas Agropecuários do Governo Federal (PAGF)”, afirmou o BNDES no comunicado.

Dentro das linhas de fomento à agropecuária empresarial, serão destinados R$ 7,5 bilhões para financiamento à aquisição de máquinas e equipamentos agrícolas (Moderfrota), acrescentou o banco de fomento.

O BNDES disse ainda que aprovou mais de R$ 13 bilhões em 35 mil operações do Plano Safra 2018/19, encerrado oficialmente no último 30 de junho. (Reuters)