Crédito: REUTERS/Adriano Machado

Brasília – O ministro Carlos Alberto dos Santos Cruz, que é general do Exército, deixará o comando da Secretaria de Governo. A saída foi definida no final da manhã de ontem, em reunião de Santos Cruz com Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto, pouco antes do presidente embarcar para Belém, onde cumpriu agenda de inauguração de casas populares.

Uma fonte disse à Reuters que Santos Cruz não pediu demissão do cargo. A saída do general do ministério do presidente Jair Bolsonaro acontece pouco mais de um mês depois de Santos Cruz ser alvo de críticas do escritor Olavo de Carvalho, ideólogo dos seguidores de Bolsonaro, assim como de filhos do presidente.

Santos Cruz é o terceiro ministro a deixar a gestão Bolsonaro, após as demissões de Gustavo Bebianno (Secretaria Geral) e Ricardo Vélez Rodríguez (Educação).

O porta-voz do Palácio do Planalto, Otávio Rêgo Barros, informou que o substituto de Santos Cruz será o general de Exército Luiz Eduardo Ramos Basptista Pereira, atual comandante militar do Sudeste. Ramos também atuou como comandante da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti e foi vice-chefe do Estado-Maior do Exército. (ABr/Reuters)