Grupo começou a se organizar no fim do ano passado e buscou apoio do Sindilojas BH - Créditos: Divulgação

Acontece hoje à noite, em Belo Horizonte, o lançamento do Circuito Bandeirantes, que reúne empresários com negócios na avenida Bandeirantes, na região Centro-Sul da Capital. O grupo, que começou a se organizar no fim do ano passado, buscou apoio do Sindicato de Lojistas de Belo Horizonte (Sindilojas BH) para a criação de uma associação.

De acordo com a coordenadora do Circuito Bandeirantes, Maria Clara Duca, o objetivo é fomentar o comércio da avenida e seu entorno, dando a ela visibilidade como ponto de lazer e turismo.

“Quando fui trabalhar no Sindilojas, fiquei pensando em como ter uma atuação efetiva e logo conheci a possibilidade das Câmaras de Comércio. Elas podem ser organizadas por setor ou por critérios geográficos e percebi que esse conceito era o que os comerciantes da avenida Bandeirantes buscavam. A ideia foi muito bem recebida e começamos logo a trabalhar para viabilizá-la”, relembra Maria Clara Duca.

A avenida tem cerca de 150 empreendimentos cadastrados na base do Sindilojas-BH e 80 já fazem parte do Circuito. Mas outros tipos de estabelecimentos também já participam. No evento será lançado o Guia da avenida assim como o lançamento do site e redes sociais do Circuito, além das futuras ações.

Para o presidente do Sindilojas-BH, Nadim Donato, as câmaras setoriais são instâncias que se valem da estrutura e ferramental do sindicato para resolver problemas comuns aos membros daquela comunidade comercial.

“Criamos as câmaras para atender os interesses locais, já que seria impossível conhecermos profundamente os problemas e características de cada bairro ou setor. Começamos pela avenida Silviano Brandão (região Leste, que se tornou um importante polo de venda de móveis). O pessoal da avenida Bandeirantes pensou, primeiramente, em uma associação, mas a Câmara tem um caráter muito mais instrumental. Se ela precisa de um advogado, por exemplo, o Sindilojas já tem um departamento jurídico que pode ser acionado. Assim, a Câmara ganha força para resolver os problemas que são comuns a todos”, explica Donato.

Outro objetivo é passar a realizar eventos na charmosa avenida, que já é conhecida pela sua pista de caminhada e corrida e pela diversidade do seu comércio. A ideia é que o Guia, que será distribuído para hotéis e restaurantes, seja uma ferramenta para a atração de patrocinadores.

“Queremos fazer, por exemplo, a corrida da avenida. Temos, também, um projeto urbanístico para a avenida com mobiliário urbano mais apropriado, fazendo a requalificação. Vamos, ainda, ativar a parte gourmet da região, aproveitando que Belo Horizonte é candidata ao título de Cidade Criativa pela Gastronomia. Mas todos esses projetos exigem união. São problemas comuns a todos. O comércio tem sua competição natural em que os melhores se destacam pela qualidade dos seus produtos, serviços e atendimento. Mas a solução desse tipo de problema exige união e mobilização e isso só acontece pelo associativismo”, avalia a coordenadora do Circuito Bandeirantes.