De acordo com Dellaretti, o Vallourec.smart inclui serviços de gestão de estoques, instalação de ativos e soluções para sondas - Foto: Thiago Fernandes

O grupo Vallourec lançou uma nova marca para ampliar o portfólio de produtos: a Vallourec.smart. A plataforma de serviços físicos e digitais foi lançada ontem, durante a Rio Oil & Gas, no Rio de Janeiro, e tem como objetivo ampliar a oferta de serviços e fidelizar os clientes.

“O lançamento do Vallourec.smart vem culminar com a evolução digital. Hoje, o mundo está passando por um processo de transformação digital. A indústria de óleo e gás também está começando a mudar do ponto de vista da digitalização e da inteligência artificial. É um setor muito conservador e que tem que ter um nível de segurança muito elevado. O Vallourec.smart é um conjunto de soluções, uma plataforma de serviços físicos e digitais para poder ampliar a oferta de produtos e serviços e fidelizar os clientes”, explicou o superintendente de Relações Institucionais da companhia, Hildeu Dellaretti.

De acordo com Dellaretti, o portfólio de serviços do Vallourec.smart é bem amplo e inclui desde serviços de tecnologias digitais de gestão de estoques, instalação de ativos até soluções para otimizar os trabalhos de sondas, entre outros. “Já temos contratos fechados com majors do setor que atuam no País e já estamos fornecendo”, acrescentou o superintendente.

Segundo Dellaretti, o desenvolvimento da plataforma demandou um investimento, que “não foi elevado”. “O maior investimento foram as horas de trabalho de nossos colaboradores”, disse. Ainda de acordo com o superintendente, os serviços da nova plataforma podem ser implementados a partir das instalações do grupo em todo o mundo e onde quer que o cliente precise.

Mercado – O superintendente da Vallourec revelou que a siderúrgica está focada nas exportações, especialmente para o Oriente Médio, diante do encolhimento do mercado nacional desde a crise econômica de 2013 e 2014 e os escândalos de corrupção envolvendo a Petrobras, o principal player do setor de óleo e gás no País.

“Tivemos um momento muito bom até a crise de 2013 e 2014. Depois, com mais os problemas da Petrobras, o mercado caiu. Por isso, hoje estamos muito focados na exportação. Estávamos indo muito bem nos Estados Unidos até a medida 232 e agora direcionamos para o Oriente Médio”, afirmou.

Conforme Dellaretti, a Vallourec tem nos mercados industrial, automotivo, construção civil importantes demandantes, mas o setor de energia continua sendo o carro-chefe. O superintendente contou que o grupo tem contratos não só com a Petrobras, mas com “praticamente todas as empresas operadoras no Brasil”.

“Porém, neste momento estamos exportando a maior parte da produção. Temos certa capacidade ociosa e, se o mercado interno retomar aos níveis de antes de crise, podemos atender tanto ele quanto o mercado externo”, completou.

* O repórter viajou a convite da Vallourec