TRANSPORTE PÚBLICO

Greve aumenta demanda de aplicativos e taxistas, mas  não indica lucros

Por Emelyn Vasques

Crédito: Pexels

Olhos concentrados no celular e dedos cruzados para que o aplicativo sinalize disponibilidade de motoristas.

Crédito: Pexels

Para os taxistas e motoristas autônomos de transportes, a paralisação dos motoristas de ônibus significa também demandas mais expressivas nos horários de pico.

Crédito: Charles Silva Duarte

Mas o número de pessoas solicitando o serviço não é diretamente proporcional a vantagens reais para aqueles que suprem as necessidades dos moradores da capital e da Região Metropolitana, ainda que existam preços aumentados quando a demanda de usuários é superior à oferta de carros.

Crédito: Pexels

Sérgio Nascimento, presidente da Associação dos Motoristas por Aplicativos de Minas Gerais (Asmopli-MG), afirma que os aplicativos aumentaram mais de 50% o valor das corridas devido à quantidade de chamados. No entanto, ressalta que as empresas absorvem, na maior parte dos casos, o que poderia significar os lucros dos motoristas.

Crédito: Freepik

Saiba mais  no Diário do Comércio

Crédito: Freepik