União pela cafeicultura  em Minas Gerais

Por Sandra Carvalho

Crédito: Cooxupé/Divulgação

Numa época em que o mundo vivia os efeitos do crash de 1929, que o Brasil iniciava a industrialização e que Minas Gerais se mobilizava para retomar o posto de protagonista na economia nacional, nasceu a Cooperativa Regional de Cafeicultores de Guaxupé (Cooxupé).

Crédito: Cooxupé/Divulgação

O empreendimento coletivo começou como cooperativa agrícola de crédito em abril de 1932. Posteriormente, em 1957, face à grande vocação dos cooperados, iniciou as atividades de recebimento, processamento e comercialização de café.

Crédito: Cooxupé/Divulgação

Hoje, com quase 18 mil cooperados em 300 municípios do Sul de Minas, Cerrado Mineiro, Matas de Minas e Vale do Rio Pardo (a média Mogiana Paulista), a cooperativa tem representatividade de 26% na produção de café no Estado.

Crédito: Cooxupé/Divulgação

São cerca de 2.500 funcionários. Estima-se que as operações da Cooxupé envolvem um contingente superior a 1 milhão de pessoas.

Crédito: Cooxupé/Divulgação

Confira o  conteúdo especial

Crédito: Cooxupé/Divulgação