Em meio a pandemia causada pelo coronavírus, serviços essenciais como serviços de pagamento, de crédito e de saque não podem parar e devem seguir determinações do Ministério da Saúde. Como forma de melhorar ainda mais o atendimento aos seus clientes idosos – grupo de risco do COVID-19 – empresas estão adaptando seus serviços para o meio digital para oferecer ainda mais segurança e tranquilidade para a terceira idade.

Hoje, mais da metade das pessoas com mais de 60 anos no Brasil já usa a internet e 1 em cada 3 faz uso diário, de acordo do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). Só para se ter uma ideia, em relação às finanças, 42% da simulação de empréstimo realizado por idosos acontecem fora do horário bancário e são frequentes simulações entre 1h e 5h da manhã – de acordo com levantamento recente da fintech Prestho – especializada em crédito consignado para terceira idade .

Com o isolamento social indicado principalmente para o grupo de risco, os idosos passaram a usar a internet ainda mais, utilizando apps e plataformas para resolver problemas do dia a dia. Nas últimas semanas, a Prestho startup de Uberlândia – MG lançou seu aplicativo com intuito de oferecer mais um canal de atendimento humanizado com orientações aos seus clientes. “Ao lançar o aplicativo queremos preservar os clientes que não podem sair de casa, oferecendo atendimento personalizado e uma solução para ajudá-los a resolverem problemas financeiros, caso tenham. Com o lançamento do app disponibilizamos uma nova forma de comunicação, um canal digital que oferece todas as informações que ele precisa, desde planejamento financeiro, cuidados com a saúde, estilo de vida, direitos do idoso, prevenção a golpes entre outros assuntos”, explica  Patrícia Soares, CEO da Prestho. 

Por 12 meses, a equipe de TI da Prestho fez um estudo para entender o comportamento deste usuário e adaptou a tecnologia para a terceira idade, lançando o primeiro app de crédito consignado para aposentados e pensionistas do INSS. O aplicativo está disponível para IOS e Android gratuitamente. 

Coronavírus faz governo mudar regras de crédito consignado para idosos

Segundo o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco, as medidas aprovadas recentemente têm por objetivo dar mais recursos aos aposentados e pensionistas para atenuar os efeitos da pandemia do coronavírus. O  conselho Nacional de Previdência reduziu, no último dia 17, o teto dos juros do empréstimo consignado dos aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Além disso, o prazo para quitar o consignado dos aposentados e pensionistas ficou maior. Agora, quem contrair o empréstimo terá até sete anos para saldar a dívida.

“Sabemos da responsabilidade que temos com os nossos clientes e estamos solidários com a crise. Agora mais do que nunca queremos estar à disposição para atendê-los. Reforçamos nossos canais de comunicação, nosso time trabalhando em home office e queremos levar informação de qualidade, segurança e orientações sobre possíveis golpes e fraudes que podem se intensificar ainda mais em uma momento delicado como este que estamos vivendo”, finaliza Patrícia.