Cafés especiais de Minas ao alcance do consumidor

Comercialização nas 16 unidades do Verdemar traz visibilidade e reconhecimento aos produtores

8 de novembro de 2022 às 0h30

img
Produtora Carmem Lúcia ficou em segundo lugar em uma das categorias do prêmio da safra 2021 | Crédito: Divulgação

A comercialização de cafés especiais nas gôndolas da rede Verdemar traz visibilidade e reconhecimento para os pequenos e médios cafeicultores mineiros. A linha “Cafés Campeões-Safra 2021” – à venda desde o último dia 26 nas 16 unidades do supermercado – contempla 15 cafés especiais de produtores de quatro regiões do Estado: Sul de Minas, Matas de Minas, Cerrado e Chapada de Minas. 

Os produtos foram premiados no 18° Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais, realizado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-MG) no ano passado. Financeiramente, a ação do Verdemar também foi positiva. Segundo os produtores, o valor pago pelas sacas de cafés especiais foi acima do estipulado na época pelo mercado.

A produtora Luciene Aparecida dos Santos Mota destacou a importância da iniciativa e ressaltou que agrega valor aos negócios, além de ser um divulgador dos produtos. Vale lembrar que as embalagens que estão nas prateleiras trazem um resumo da história de cada agricultor, o que também valoriza a jornada dos produtores. 

“É muito importante. Dá uma visibilidade muito grande. A gente já teve essa experiência com outros concursos e agora temos com o Verdemar. Além de agregar valor e ficamos muito satisfeitos, acaba sendo um divulgador do nosso café. Mostra a nossa história, de todo o trabalho de pequeno produtor”, disse.

Ela complementou falando sobre a repercussão de ter o café premiado nas unidades da rede Verdemar: “Desde o dia em que estive em Belo Horizonte para o lançamento, no último dia 26, já estou tendo bastante repercussão nos pedidos. Tem pessoas perguntando como é, se os cafés já estão nas gôndolas. O pessoal está procurando bastante. Isso ajuda muito na divulgação do nosso trabalho e do nosso esforço por aqui. Também é gratificante saber que quem vai tomar esse café vai tomar um café de qualidade”.

Luciene Mota ficou em segundo lugar na categoria Natural – sistema pelo qual o café recém-colhido, após passar por um processo de lavagem, é levado para o terreiro para secar ao sol e/ou para o secador. O café produzido por ela foi o catuaí vermelho, considerado um café encorpado com acidez cítrica, notas de caramelo, avelã, chocolate amargo, limão, laranja, mel e frutas em caldas. 

O produto é orgânico e leva somente adubação verde na sua produção. Segundo ela, o que torna o café ainda mais especial é a colheita seletiva – feita de grão a grão – e todo o cuidado nos processos seguintes, como manutenção da temperatura da estufa para secagem entre 36 ºC e 40 ºC. “É quase uma terapia”, enfatizou. Ainda conforme a produtora, foram vendidas cinco sacas do produto para a rede varejista. 

Além do catuaí vermelho – que está nas gôndolas –, outros dois tipos de cafés são produzidos por Luciene Mota: catuaí amarelo e arara. Ela e o marido têm uma propriedade de aproximadamente um alqueire de terra (equivalente a 48.400 metros quadrados) em Pedralva, no Sul de Minas. O local tem capacidade para cultivar cerca de 2 mil pés de café. Em outro sítio, cedido por amigos, a produtora consegue cultivar mais cerca de 6 mil pés de café. 

Apesar de conviver com lavouras desde a infância, a ideia de começar a produzir cafés orgânicos e especiais surgiu em 2015. Segundo ela, o marido anteriormente cultivava outras culturas. Ao longo desses sete anos de produção de cafés especiais, eles se dedicaram em realizar cursos de aprendizagem e qualificação. Também durante o período ela criou sua marca própria, o Café da Luci. 

Cafés campeões do 18º Concurso de Qualidade da Emater-MG chegaram às gôndolas dia 26 | Crédito: Divulgação

Cafeicultora diz que há fortalecimento

A produtora Carmem Lúcia Chaves de Brito também elogiou o concurso da Emater-MG e a ação promovida pelo Verdemar. Para ela, além de agregar valor aos produtos e aos negócios, as iniciativas fortalecem a cafeicultura de Minas Gerais e valorizam as pessoas do campo. Vale ressaltar que o Estado produz anualmente cerca de 30 milhões de sacas de café, de acordo com o diretor-presidente da Emater-MG, Otávio Maia.

“Agrega muito valor para os cafés mineiros e também para mostrar quem são as pessoas que estão por trás dessa cultura lá no campo, mostrar o valor delas. Quem tem uma vitrine como o Verdemar, colocar aquilo ali, mostrar para o consumidor final e aproximá-lo das pessoas que estão no campo, é um primor e traz muita oportunidade. Faz com que as pessoas percebam que elas têm valor, que elas são importantes para o mundo. Mostra para os grandes centros que a gente existe e o quanto nosso setor é importante”, enfatizou. 

Carmem Lúcia ficou em segundo lugar na categoria Cereja Descascada – sistema em que são lavados e separados os frutos verdes e secos dos maduros, que passam, então, por um descascador, seguindo, posteriormente, para a secagem. As características principais do café especial produzido são corpo licoroso com acidez cítrica, notas de mel, chocolate, caramelo, chá de camomila, cana de açúcar e melaço. Ainda segundo ela, foram vendidas seis sacas do produto para a rede de supermercados.

Os cafés especiais e humanizados de Carmem Lúcia são feitos nas duas fazendas da família Chaves de Brito, em Três Pontas, no Sul de Minas. As propriedades possuem juntas 220 hectares de terra. São 44 pessoas trabalhando diretamente, desde a gestão até o campo. Outras 15 a 20 pessoas completam o time de tempos em tempos durante a colheita anual. 

A história da família com cafés é centenária. Eles produziam antigamente cafés commodities e trabalhavam dentro de cooperativas. A virada para os cafés especiais ocorreu há 15 anos, a partir de uma proposta de Carmem Lúcia, após a morte do pai. A ideia era agregar valor ao produto, fazer uma gestão mais eficiente, sustentável e que atendesse aos anseios e necessidades do consumidor. Desde então, ela é a diretora-executiva dos negócios. 

Tags:
Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail