Epamig realiza evento sobre azeite na Serra da Mantiqueira

Azeitech marca reinauguração da agroindústria de azeites da empresa pública, que ganha novos equipamentos

1 de fevereiro de 2024 às 6h00

img
Expectativa da região da Mantiqueira para atual safra é de produção de cerca de 60 mil litros de azeite, maior que a de 2023 | Crédito: Divulgação/Maria Eduarda Rocha Antônio

As oportunidades e desafios da produção de azeite de oliva extravirgem serão discutidos na cidade de Maria da Fé, na Serra da Mantiqueira, hoje (1º) e amanhã, sexta-feira, (2). Toda a cadeia produtiva da olivicultura de Minas Gerais se encontrará no Azeitech 2024, que acontece no Campo Experimental da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig). Antecipando um dos encontros mais importantes do setor no País, auditores fiscais do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) vão se reunir hoje com os produtores para debater a legislação do azeite para a agroindústria e a atuação do órgão em relação ao produto. A participação é gratuita e as inscrições são feitas no local.

Atualmente, a Serra da Mantiqueira conta com 35 agroindústrias instaladas, sendo uma da Epamig, que é a organizadora do evento. A expectativa é que o Azeitech reúna cerca de 200 participantes. Geralmente realizado em março, foi antecipado para a reinauguração da agroindústria de extração de azeite da empresa e para comemorar o início da colheita das azeitonas.

A nova agroindústria da Epamig possui uma nova máquina extratora, lavadores de garrafa, rotuladores, tanques e mesas de inox, e equipamentos de laboratório, adquiridos por cerca de R$2 milhões com recursos do edital da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede)/Fapemig.

Pesquisador da empresa, integrante da comissão organizadora do Azeitech 2024 e do Programa Estadual de Pesquisa em Olivicultura, Pedro Moura comenta que a expectativa da região é ter uma produção maior do que em 2023, de 60 mil litros do produto. “Os produtores estão com as plantas bem carregadas e o pessoal já está trazendo bastante fruto para extração do azeite. A expectativa é muito boa, muito melhor que o ano passado”, aponta.

O último ano foi de quebra de safra e, por isso, a produção de azeite da Serra da Mantiqueira ficou distante do seu recorde de 2022, quando foram produzidos cerca de 120 mil litros.

Maria da Fé é um dos municípios mais frios do Estado. A temperatura pode ficar até negativa no inverno. Até por isso, a região é um dos locais mais adequados para a cultura do azeite no Brasil. O Azeitech 2024 debaterá, entre outros assuntos, questões climáticas extremamente importantes para o Sul de Minas Gerais. “A gente sabe que o clima afeta muito essa questão de produtividade, as horas de frio do inverno são importantes para que as plantas tenham uma indução floral. As chamadas frentes frias podem atrapalhar a produção com quebra de safra”, afirma Moura.

O evento também conta com o 19º Dia de Campo, onde grupos de produtores se dividem e visitam estações e abordam boas práticas de cultivo, manejo e controle de doenças na olivicultura. “A ideia é trazer o máximo de informações técnicas para os produtores e as pessoas podem acompanhar de perto o que há de mais atual. As palestras do dia de campo são importantes para quem já é agricultor quanto para quem está começando, para que não se comece de forma errada”, destaca Pedro Moura.

Serra da Mantiqueira terá informações e tecnologia para produção de azeite

O pesquisador ressalta que a olivicultura tem características muito específicas, como custo elevado, retorno a longo prazo por ser originada da oliveira, uma planta muito dependente de condições climáticas favoráveis.

Por essas condições, Pedro Moura considera importante o Azeitech reunir produtores que estão desde o início da produção do azeite no País, considerada recente. “É tudo muito novo no Brasil. A primeira extração de azeite extravirgem brasileito aconteceu justamente em Maria da Fé em 2008. É muito importante esse encontro de pessoas que estão trabalhando desde esse tempo na área para trocar informações”, conclui. O trabalho tem dado certo Os azeites nacionais da Serra da Mantiqueira têm conquistado medalhas em concursos pelo mundo e obtido destaque no mercado gastronômico pelo frescor e atributos sensoriais.

O Azeitech 2024 também terá a 9ª Mostra Tecnológica de Olivicultura, na qual várias empresas do setor apresentarão insumos, maquinário de extração de azeite, editora para publicações técnicas e até mesmo produtos artesanais derivados do azeite. Isso tem sido muito importante também porque a região da Serra da Mantiqueira tem se destacado nos últimos anos pelo agroturismo.

As inscrições de participantes para o Azeitech 2024 terão início às 7h desta sexta-feira (2), no Campo Experimental da Epamig. Todos os eventos são gratuitos. A programação completa está disponível em www.azeitech.com.br.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail