Serasa Experian monitora soja no País

As imagens ajudam os produtores a tomarem decisões mais acertadas

22 de janeiro de 2024 às 20h55

img
Crédito: Adobe Stock

O monitoramento de plantações por imagens de satélite é um grande recurso para os produtores. Em mais um ano, a Serasa Experian, primeira e maior Datatech brasileira, fechou parceira com a expedição Rally da Safra, que percorre as principais regiões produtivas do País. Nesta 21ª edição, os especialistas observam as estimativas de produção da soja e da área plantada (2023/24), analisando os desafios e oportunidades que o mercado e os produtores rurais podem encontrar ao longo do período, já que a instabilidade climática ainda pede por cautela e planejamento para o setor. Minas Gerais é um dos Estados a ser monitorado.

As imagens de satélite são aliadas importantes para toda a cadeia do agro e, em momento de incertezas das safras por influência dos efeitos climático do El Niño, é preciso decisões cada vez mais assertivas dos produtores. “Quando falamos de incertezas, as imagens de satélite são extremamente eficazes, pois monitoram lavouras e entregam ao mercado o cenário de cada talhão e imóvel, além de viabilizarem medidas objetivas, que ajudam a reduzir riscos de crédito e incertezas sobre a produção esperada. Neste ano, mesmo as áreas mais tradicionais e que, até então, demandavam menos atenção, estão expostas aos riscos, especialmente devido ao calendário agrícola que se perdeu”, explica o diretor de novos negócios da Serasa Experian, Joel Risso, Joel Risso.

Durante a expedição do Rally da Safra, que começou no dia 11 de janeiro e vai até o dia 22 de junho, a Serasa Experian marcará presença para realizar a coleta de dados em campo. A companhia pretende analisar pontos de referência de uso e cobertura da terra em cada visita ao longo de todo o roteiro, verificando as condições das lavouras. As equipes técnicas vão percorrer mais de 80 mil km em 12 estados: MG, GO, MT, MS, PR, SC, SP, RS, MA, PI, TO e BA.

Os dados coletados durante as rotas demarcadas pelo Rally vão servir para dois propósitos principais. O primeiro deles é o aprimoramento da exatidão dos mapas criados por tecnologia de satélite pela Serasa Experian. Assim, será possível obter uma visão global e atualizada. Além disso, as informações treinarão os modelos de identificação de cultura, auxiliando a interpretação de imagens. “As visitas em campo possibilitarão aos nossos analistas de sensoriamento remoto uma experiência que os permitirá reforçar o entendimento e as relações entre os alvos agrícolas, que são as classes de uso e cobertura da terra, como soja, milho, algodão, vegetação e mais”, diz o diretor.

E finalizou: “Queremos ajudar o agro a crescer nos anos de bonança, mas temos capacidade de ajudar muito também nos anos de incerteza como o atual, pois coletamos e geramos um universo de dados únicos e proprietários que, quando atrelados à Inteligência Artificial e ao processamento em massa feito em nossas plataformas facilitadoras, geram insights valiosos para todo o mercado”.

Há cerca de três anos, quando a empresa entrou no agronegócio por ser uma Datatech, passou a aplicar sua expertise e capacidade tecnológica no setor com um principal objetivo: trazer mais transparência em informação e dados para toda a cadeia produtiva do agro. (Com informações da Serasa Experian)

Tags:
Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail