COTAÇÃO DE 20/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,8730

VENDA: R$4,8740

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,9500

VENDA: R$5,0570

EURO

COMPRA: R$5,1492

VENDA: R$5,1504

OURO NY

U$1.846,53

OURO BM&F (g)

R$288,58 (g)

BOVESPA

+1,39

POUPANÇA

0,6441%

OFERECIMENTO

Conteúdo Patrocinado DC Auto

Fiat retoma a liderança no Brasil

COMPARTILHE

Polo Automotivo de Betim passou pelo maior ciclo de investimentos em seus 45 anos de operação | Crédito: Divulgação - Stellantis

Após investimentos significativos em tecnologia, desenvolvimento e pesquisa, a Fiat, marca do grupo Stellantis, retoma a liderança do mercado de automóveis e comerciais leves no Brasil. A companhia, com planta em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, respondeu por 22,1% das vendas no País entre janeiro e novembro deste ano e tem quatro veículos na lista dos dez mais vendidos em 2021.

A Fiat está em primeiro e segundo lugares, com a picape Strada (mais de 100 mil unidades vendidas no ano, um sucesso absoluto que garante a liderança de mercado) e o Argo (mais de 80 mil unidades). A picape Toro soma 66 mil unidades emplacadas e o Mobi completa o quarteto, com mais de 63 mil unidades.

PUBLICIDADE




A Fiat é também a marca líder na América do Sul no acumulado dos dez primeiros meses de 2021, com 14,1% de participação nas vendas totais da região.

Para voltar ao topo, a companhia teve que superar grandes desafios. O Polo Automotivo de Betim passou pelo seu maior ciclo de investimentos. Novas áreas de desenvolvimento de veículos foram implantadas simultaneamente à modernização de instalações, equipamentos, processos e sistemas a partir do conceito da Indústria 4.0.

A Stellantis conta atualmente com 100% de autonomia tecnológica na América Latina para cumprir todas as fases no desenvolvimento de novos veículos. Esta capacidade é consequência da excelência de estruturas como o Tech Center e do Design Center, que reúnem mais de 2 mil engenheiros, designers e técnicos, cujos talentos somados fazem do Polo Automotivo de Betim um centro de desenvolvimento automotivo de classe mundial.

O gerente do Brand Fiat para a América Latina, Hugo Domingues, lembra que a participação de mercado da marca entrou em processo de retração a partir de 2012 devido a uma combinação de fatores. A ausência de um SUV em seu portfólio no momento em que este segmento se expandia e quatro anos seguidos sem lançamentos de novos modelos afetaram as possibilidades de crescimento da marca. A participação de mercado caiu a 13,2%, praticamente a metade do que a Fiat atingiu em novembro deste ano.

PUBLICIDADE




A partir de 2016 os lançamentos foram retomados, mas percebeu-se também que era preciso fazer mais para reconectar-se com o consumidor. “Seria preciso rever toda a jornada do consumidor, mapeando todos os pontos de contato dele com a Fiat e promover um reposicionamento completo da marca. Assim, depois de 12 meses de diagnóstico e de planejamento sobre produto, experiência do consumidor e comunicação, lançamos o rebranding da Fiat em 2020”, explica Domingues.

Com um plano de lançamento de produtos já estabelecido, o trabalho de reposicionamento e revitalização da marca teve muito foco na experiência do consumidor e na comunicação, que foram gatilhos importantes para promover o sucesso da Fiat alcançado nos últimos meses.

Sucesso – Em meio ao ciclo de investimentos, a Fiat vem lançando modelos de sucesso no mercado. No ano passado, por exemplo, chegou a Nova Strada, atual líder de vendas no Brasil. Além disso, modelos como a Toro e o recém-lançado Fiat Pulse, primeiro SUV totalmente desenvolvimento no Polo Automotivo de Betim, mostram que a marca deve conquistar ainda mais os consumidores brasileiros

Polo – O Polo Automotivo Fiat é a maior fábrica de veículos da América Latina e uma das maiores do mundo. Ocupa uma área de 2,2 milhões de metros quadrados e tem capacidade para produzir 700 mil automóveis e comerciais leves por ano e 1,3 milhão de unidades de motores e transmissões. Desde sua fundação, produziu mais de 16 milhões de veículos, dos quais 3,6 milhões foram exportados.

Em Betim são produzidos os seguintes modelos da marca Fiat:  Pulse, Nova Strada, Mobi, Argo, Fiorino, Uno, Doblò e Grand Siena. Além disso, são produzidas as famílias de motores Fire, Firefly e GSE Turbo.

O Polo Automotivo de Betim emprega 13 mil pessoas, cerca de metade de todo o efetivo da Stellantis na América do Sul.

“Há 45 anos, a Fiat iniciou suas operações aqui em Betim e começou a produzir automóveis que agradaram o consumidor de todo o Brasil. Investimos muito, inovamos sempre e impulsionamos a instalação de dezenas de fornecedores no entorno de nossa fábrica”, disse o presidente da Stellantis para a América do Sul, Antonio Filosa. “Como resultado, consolidamos um extenso e diversificado parque industrial automotivo, conquistamos a liderança do mercado brasileiro e sul-americano e empregamos milhares de pessoas que desenvolveram seus talentos e são hoje nosso grande diferencial”, acrescentou.

Nova Strada lidera o ranking geral de vendas no Brasil com cerca de 100 mil unidades emplacadas | Crédito: Divulgação/Stellantis

Nova Strada é líder absoluta

A Nova Strada foi um dos modelos responsáveis por reconduzir a Fiat à liderança do mercado brasileiro. A picape é líder absoluta de vendas no Brasil, com aproximadamente 100 mil unidades vendidas entre janeiro e novembro.

Com a Nova Strada e a picape Toro, a Fiat conta com os dois veículos mais vendidos do Brasil no segmento de comerciais leves.

A primeira versão da Nova Strada foi lançada em junho de 2020. Um dos maiores méritos do projeto foi de manter as qualidades pelas quais o veículo sempre foi reconhecido – versatilidade, qualidade, confiança, robustez e custo-benefício no uso do trabalho – para atender também o consumidor que deseja um veículo moderno, tecnológico e seguro para a família e o lazer.

A total renovação da Nova Strada 2021 começa com a plataforma MPP, dedicada exclusivamente ao desenvolvimento da nova picape. Com 10% a mais em rigidez torcional, o modelo aumentou sua já reconhecida resistência e durabilidade estrutural. Isso se deve à utilização de aços nobres em hot stamping e aços de alta e ultra resistência em 90% de sua base (under body), garantindo mais segurança pela melhor integridade do habitáculo e maior eficiência energética.

Por meio da plataforma MPP, também foi possível abrigar uma nova suspensão dianteira e traseira pensando na melhoria do conforto e da dirigibilidade do veículo. Há novas molas, amortecedores e geometria, além de nova travessa de suspensão e barra estabilizadora na dianteira, e novo eixo traseiro.

Agora a Nova Strada tem maior altura do solo (de até 214 mm). Os ângulos de entrada (de até 24º) e saída de obstáculos (até 28º) estão entre os melhores da categoria.

E por falar em versatilidade, a Fiat trouxe mais uma inovação para a Nova Strada. A movimentação de carga agora é facilitada pela tampa traseira, que teve seu peso de manuseio amortecido em 60% por um novo sistema de mola sem perder robustez, já que suporta cargas de até 400 kg. Para fechar a tampa, o esforço é mínimo. O vão de carga também é modular e recebeu trilhos para acessórios da Mopar.

A moderna plataforma MPP permite uma arquitetura com equipamentos sofisticados. Como itens de série em todas as versões, a Nova Strada recebeu, entre outros recursos, controle de estabilidade, assistente de partida em rampa e controle de tração avançado E-Locker (TC+)- sistema voltado para situações de off-road leve, que auxilia em manobras do veículo que se encontra em terreno escorregadio e com a roda patinando.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!