Acelen investirá em biocombustíveis no Norte de Minas

Empresa árabe anunciou a construção de uma planta de biocombustíveis em Montes Claros, no Norte de Minas

8 de dezembro de 2023 às 0h26

img
A produção de óleo vegetal e demais produtos ocorrerá a partir da macaúba, espécie nativa do Brasil | Crédito: Adobe Stock

A empresa de energia Acelen, do grupo árabe Mubadala Capital, realizará investimentos de R$ 125 milhões para estudo e produção de biocombustíveis em Montes Claros, no Norte de Minas Gerais. O anúncio foi feito na 28ª Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas (COP 28), realizada em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. O Centro de Inovação e Tecnologia tem previsão de gerar 260 empregos. A empresa adquiriu um terreno de 150 hectares para sua instalação.

A produção de óleo vegetal e demais produtos será a partir da macaúba, espécie nativa do Brasil. A unidade a ser instalada no Norte de Minas terá um programa de melhoramento genético, produção de mudas e manejo agronômico. A partir da planta brasileira, poderão ser produzidos biocombustíveis como biodiesel e combustível para aviação, que reduzem a emissão de gases de efeito estufa (GEE).

O vice-governador do Estado, Mateus Simões (Novo), comemorou a perspectiva de instalação de um centro de pesquisa e produção da espécie nativa brasileira. “Boa notícia para Minas Gerais, com geração de riqueza, agregando tecnologia, qualificação e oportunidades para o povo mineiro”, afirmou.

O diretor de Atração de Investimentos da Invest Minas, Leandro Andrade, apontou que ver um fundo global escolher Minas Gerais para um projeto de economia verde no País, é valoroso para o Estado. “Isso mostra ao mundo inteiro que nosso Estado se tornou uma opção segura e confiável para receber investimentos robustos em sustentabilidade, o que significa mais recursos para as cidades e mais empregos para os mineiros”, comentou.

O Mubadala Capital é uma subsidiária de gestão de ativos da Mubadala Investment Company, um investidor soberano global, sediado em Abu Dhabi e presente em mais de 50 países, em diversos setores.

Mais investimentos em Minas

Além do investimento da Acelen em uma planta de biocombustíveis no Norte de Minas, também durante a participação mineira na COP 28, a Harsco Environmental anunciou, na última semana, investimentos de R$ 220 milhões na ampliação da unidade de coleta e beneficiamento de resíduos industriais em Timóteo, no Vale do Aço. A extensão da planta gerará cerca de 760 novos empregos.

Conforme publicado, a unidade recicla resíduos da siderurgia e obtém produtos como sucata metálica, matéria-prima para produção de aço, e agrosilício, fertilizante e corretivo de solo, com certificado de redução em 95% de GEE.

Além disso, também durante a Conferência do Clima, o governo mineiro e organizações privadas, nacionais e estrangeiras, realizaram o Minas Day para apresentar cases de sucesso que estão em curso para mitigar impactos das mudanças climáticas no Estado, a exemplo do Plano de Ação Climática. (Com informações da Agência Minas)

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail