DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2090

VENDA: R$5,2100

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1800

VENDA: R$5,3600

EURO

COMPRA: R$6,0756

VENDA: R$6,0768

OURO NY

U$1.813,62

OURO BM&F (g)

R$300,00 (g)

BOVESPA

-3,08

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Coronavírus Economia livre

Aço e minério de ferro recuam na China com temores sobre pandemia

COMPARTILHE

Crédito: REUTERS/Muyu Xu

Manila – Os futuros do aço na China caíram nesta quarta-feira (26) em meio a preocupações de que a rápida disseminação do coronavírus na China leve inevitavelmente a uma pandemia global, enquanto o minério de ferro também caiu após 10 sessões consecutivas de ganhos.

O vergalhão de aço para construção na bolsa de Xangai teve um dia de idas e voltas antes de fechar com perdas de 0,4%, a 3.447 iuanes (US$ 491,53), com expectativas de uma retomada na demanda no segundo trimestre limitando as perdas.

PUBLICIDADE

O minério de ferro na bolsa de Dalian caiu 2,8%, interrompendo um rali que durava 10 sessões. Na bolsa de Cingapura, os futuros recuaram 3%.

Os temores que abalaram os mercados devem-se à preocupação de que a crescente crise de saúde, que já tem impactado negócios, possa prejudicar o comércio de aço, o que seria um golpe significativo para a China, que responde por cerca da metade da capacidade global de produção de aço.

Autoridades ao redor do mundo ampliaram medidas para prevenir a disseminação do coronavírus, que já matou mais de 2,7 mil pessoas e infectou cerca de 80 mil, principalmente na China, embora os números de casos e vítimas fora da Ásia também estejam crescendo agora.

“À medida que a possibilidade de um surto nos Estados Unidos gradualmente aumenta, o pânico no mercado se espalha mais”, disseram analistas da Huatai Futures em nota.

Por outro lado, o vice-presidente do conselho da Associação da Indústria de Aço e Ferro da China, Luo Tiejun, disse que a indústria de aço pode se recuperar em breve -o setor está sob pressão de estoques em alta, uma demanda fraca de comercialização e preços spot em queda.

“Uma vigorosa retomada na demanda do mercado é esperada no segundo trimestre deste ano, dado que as autoridades chinesas já divulgaram uma série de medidas para estabilizar o crescimento econômico”, disse ele, segundo o jornal China Daily na terça-feira (25).

(Reuters)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!