COTAÇÃO DE 13/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,0570

VENDA: R$5,0580

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1500

VENDA: R$5,2590

EURO

COMPRA: R$5,3163

VENDA: R$5,3179

OURO NY

U$1.810,48@

OURO BM&F (g)

R$303,69 (g)

BOVESPA

+1,17

POUPANÇA

0,6672%

OFERECIMENTO

Economia

AMG investirá R$ 1,2 bi em planta de lítio em Minas Gerais

Produção da mina de Volta Grande será expandida para 130 mil toneladas por ano

COMPARTILHE

A AMG vai implantar uma unidade de beneficiamento de lítio entre os municípios de Nazareno e São Tiago, na região Central do Estado | Crédito: Divulgação

Além da expansão da produção na mina de Volta Grande, entre os municípios de Nazareno e São Tiago, na região Central de Minas Gerais, mediante investimentos de cerca de R$ 200 milhões, que já está em curso, a AMG Mineração também já trabalha nos projetos de engenharia da nova planta química de lítio, que será implantada na região. Sob aportes de R$ 1,2 bilhão, a unidade de beneficiamento transformará o concentrado em carbonato de lítio, conferindo maior valor agregado ao mineral extraído em terras mineiras. As operações estão previstas para 2026.

As informações são do CEO da AMG Brasil, Fabiano José de Oliveira Costa. Segundo ele, ambas as cifras foram atualizadas recentemente tanto por mudanças no escopo da expansão quanto por questões inflacionárias e cambiais que pressionam os projetos.

PUBLICIDADE




“Realizamos algumas mudanças de forma a melhorar a eficiência da planta. Além disso, temos as questões inflacionária e cambial, que têm pressionado os custos. A inflação já chega a 12% e a recuperação econômica mundial tem elevado os preços de commodities como o aço – altamente utilizado neste tipo de projeto”, justifica.

Sobre a expansão, Costa afirma que está dentro do cronograma e que os aportes permitirão a produção saltar das atuais 90 mil toneladas/ano para 130 mil toneladas anuais. Um aumento de 45% da capacidade. A implementação deve ser iniciada entre junho e julho e a conclusão está prevista para o final do primeiro trimestre do ano que vem.

“No segundo semestre de 2023, deveremos estar operando com a capacidade nominal de maneira a reforçar nossa posição como maior produtor de lítio a partir de rocha primária da América do Sul”, diz.

Já a unidade de beneficiamento para carbonato de lítio terá as fases de engenharia concluídas no final do ano que vem e construção em meados de 2024. As obras deverão levar 18 meses e ser entregues no fim de 2025 para início das operações em 2026, conforme o CEO da AMG Brasil.

PUBLICIDADE




“Esse cronograma depende, obviamente, da vontade política do Estado no que se refere aos licenciamentos ambientais. A partir daí poderemos converter as 130 mil toneladas de concentrado em produto químico carbonato de lítio. É um produto subsequente na cadeia de produção da bateria de lítio. A título de comparação, enquanto o preço do concentrado varia de US$ 3 mil a US$ 4 mil a tonelada, o produto químico chega a ser comercializado a US$ 70 mil a tonelada”, comenta.

Protocolo

O protocolo de intenções referente ao projeto foi assinado com o governo de Minas no final de 2019, anunciando R$ 838,9 milhões em investimentos. Conforme divulgado à época, o montante contemplaria a implantação de uma unidade de beneficiamento de Espodumênio, Planta Química de Lítio, produção de ligas de Estanho e concentrado de Tântalo e Feldspato nas cidades de Nazareno e São Tiago. Além disso, cerca de 220 empregos foram anunciados.

Segundo Costa, a AMG Brasil emprega hoje 654 profissionais e deverá ampliar o quadro em cerca de 12%.

Em relação ao mercado, o executivo avalia que o Brasil deve pegar carona na transição energética implementada mundo afora. “Acabamos de inaugurar uma refinaria de lítio na Alemanha, ao lado das principais montadoras do mundo, e os compromissos firmados por lá preveem a substituição da frota por veículos elétricos no máximo até a próxima década. Não vejo como o Brasil não entrar de vez nessa transição também. É um caminho sem volta”, conclui.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!