COTAÇÃO DE 13/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,0570

VENDA: R$5,0580

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1500

VENDA: R$5,2590

EURO

COMPRA: R$5,3163

VENDA: R$5,3179

OURO NY

U$1.810,48@

OURO BM&F (g)

R$303,69 (g)

BOVESPA

+1,17

POUPANÇA

0,6672%

OFERECIMENTO

Economia

Brasal vai investir R$ 175 mi em Uberlândia

COMPARTILHE

Longuinho aponta a qualificação da mão de obra como um desafio | Crédito: Divulgação

A Brasal Incorporações anunciou investimentos da ordem de R$ 175 milhões em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. O aporte será feito em novos lançamentos, compra de terrenos, construção de uma nova sede entre outros projetos. A cidade é estratégica para a empresa, que estima um potencial de gerar entre R$ 250 milhões e 300 milhões em Valor Geral de Vendas (VGV) na região. 

Entre os projetos da empresa no Triângulo Mineiro está o Chess, quinto residencial lançado pela Brasal. 

PUBLICIDADE




De acordo com Sebastião Longuinho, diretor da Brasal Incorporações que está à frente da regional de Uberlândia, a entrada na região aconteceu após estudos mercadológicos que indicaram uma absorção propícia para os planos perenes da companhia. “Acreditamos que essa é uma região muito promissora, com uma economia muito forte, pujante e diversificada que permite os nossos investimentos. E tudo isso tem nos mostrado a quantidade de oportunidades que o mercado local tem”, afirma Longuinho. 

Dos aportes anunciados para 2022, a empresa já investiu metade do valor, sendo que, para 2023 e 2024, já há um landbank estimado em R$ 440 milhões — o termo landbank ou “banco de terrenos”, no português, é utilizado para referência aos terrenos adquiridos para investimentos futuros de uma incorporadora.

Ampliação 

Mais recentemente, a empresa prospectou a capital mineira para a ampliação de sua presença no Estado, mas, no entanto, ainda não há planejamento firmado ou confirmação para o desembarque em Belo Horizonte. Apesar de não revelar novos municípios por questões estratégicas, Longuinho conta que outras cidades poderão receber investimentos da incorporadora. 

Com empreendimentos em Brasília, no Distrito Federal, e Goiânia (GO), a empresa já começa a diversificar o leque de opções no que tange à metragem dos empreendimentos. Conforme aponta o diretor regional de Uberlândia, a atuação da empresa em Minas Gerais antes abrangia plantas maiores. Agora, a empresa passa a contar com apartamentos residenciais de 45 metros quadrados, sendo que as unidades podem chegar a 696 metros quadrados – com exceção do recém-lançado Chess. 

PUBLICIDADE




Em consideração à atuação nacional da Brasal Incorporações, a empresa tem potencial para atingir um Valor Geral de Vendas da ordem de R$ 1,5 bilhão anualmente. 

Empregos e desafios

A visão da Brasal Incorporações de médio e longo prazos conduz uma proposta da construção em ciclos que duram entre 30 e 34 meses, o que permite que a empresa mantenha, somente em Uberlândia, 550 trabalhadores diretos e indiretos empregados de forma fixa. Isso significa que as obras estão conectadas, sendo que, quando um empreendimento é finalizado, outro tem seu processo de construção iniciado, mantendo uma estrutura de ocupações sólida no município. 

Qualificação da mão de obra é, justamente, um dos gargalos mais importantes e desafiadores que a empresa precisa enfrentar em seu negócio. “Nós temos empregado muita energia no desenvolvimento de pessoas e equipes. Em Uberlândia, temos projetos com a Prefeitura para a formação básica dos trabalhadores e buscamos também a capacitação técnica para bombeiros, carpinteiros e eletricistas”, conta Sebastião Longuinho em relação às tentativas da empresa de qualificar, localmente, os recursos humanos necessários para a concretização do planejamento da Brasal. 

Outro gargalo que afeta a construção civil no Brasil de forma geral, e de igual modo preocupa a Brasal Incorporações, é a cadeia de insumos e fornecedores que, em meio ao cenário macroeconômico de inflação global, guerra no Leste europeu e alta de commodities, tem potencial para frear o setor. 

Nesse aspecto, Sebastião Longuinho revela que a empresa busca fortalecer a interlocução com a cadeia de fornecedores para criar meios de indicar a previsibilidade das necessidades dos empreendimentos e, consequentemente, mitigar quaisquer descontinuidades no andamento dos mesmos.

INCC-M avança 0,87% em abril

Rio – O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M), calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), registrou inflação de 0,87% em abril deste ano. A taxa é superior ao índice 0,73% de março, mas ficou abaixo do 0,95% de abril de 2021.

Com isso, o INCC-M acumula taxas de inflação de 2,74% no ano e de 11,54% em 12 meses, de acordo com os dados divulgados ontem.

A alta da taxa de março para abril foi puxada pelos materiais e equipamentos, cuja taxa de inflação passou de 0,29% para 1,35% no período.

Por outro lado, os serviços e mão de obra tiveram queda na taxa. Os serviços passaram de 0,79% para 0,73%, enquanto a mão de obra recuou de 1,12% para 0,46%.

Confiança

O Índice de Confiança da Construção (ICST), da FGV, cresceu 4,8 pontos em abril deste ano na comparação com março. Com isso, o indicador chegou a 97,7 pontos, o maior patamar desde janeiro de 2014 (97,8 pontos). O ICST varia de 0 a 200 pontos.

O Índice de Situação Atual, que mede a confiança dos empresários da construção no presente, subiu 2,4 pontos e chegou a 94,4 pontos, maior nível desde junho de 2014, quando atingiu 95,2 pontos.

Já o Índice de Expectativas, que mede a percepção do empresariado em relação ao futuro, cresceu 7,1 pontos, a maior variação mensal desde julho de 2020 (8,5 pontos), e atingiu 101 pontos.

O Nível de Utilização da Capacidade (Nuci) da Construção recuou 0,2 ponto percentual, para 75,8%. (ABr)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!