Militares dos dois países discutiram soluções em desastres e gerenciamento de crises | Crédito: Divulgação

A tragédia de Brumadinho foi o tema principal da Conferência Brasil e Israel, realizada pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) em parceria com o Corpo de Bombeiros (CBMG), a Polícia Militar (PMMG) e a Defesa Civil, entre os dias 9 e 11 de setembro. Oficiais brasileiros e israelenses discutiram ações para a solução de desastres ambientais e gerenciamento de crise.

A conferência foi idealizada pelo juiz da Vara de Execuções Penais de Contagem, Wagner Cavalieri, e foi viabilizada com recursos das penas pecuniárias – valores em dinheiro estabelecidos em transações penais ou sentenças condenatórias, no caso de crimes de menor potencial ofensivo.

No primeiro dia de evento aconteceu uma visita técnica ao local do rompimento da barragem, ocorrido há oito meses. No encerramento, as corporações foram presenteadas com quadros pintados pelos detentos da Penitenciária Nelson Hungria que retratam a tragédia.

Estreitando laços

No Instagram, o embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, falou sobre o evento. “O workshop também permitirá intercâmbios futuros entre as forças brasileiras e israelenses visando melhor integração e cooperação”

Para Cavalieri, a conferência foi exitosa, pois permitiu a troca de conhecimentos e experiências de todos os envolvidos em ações de resgate e gerenciamento de crises.

“Além disso permitiu o estreitamento de laços entre os dois países, para que num futuro próximo esse intercâmbio avance também para segurança e tecnologias voltadas para defesa social, afirmou.