Brumadinho: municípios atingidos recebem reparação da Vale

Sete cidades vão receber R$ 220,9 milhões para a execução de 10 projetos de fortalecimento do serviço público

21 de outubro de 2023 às 0h24

img
Tragédia do rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho, foi em janeiro de 2019 | Crédito: Adriano Machado/Reuters

O repasse de R$ 220,9 milhões para sete municípios mineiros atingidos pelo rompimento de barragem da Vale, ocorrido em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), em janeiro de 2019, foi autorizado. O recurso é voltado para a execução de dez projetos de fortalecimento do serviço público nessas localidades.

A autorização foi feita pelo governo de Minas, Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), além do Ministério Público Federal (MPF) e da Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG).

Entre os municípios contemplados, Brumadinho vai receber R$ 32,9 milhões para a execução de dois projetos, um na área da saúde e outro para gestão municipal, que já estavam autorizados e aguardavam a liberação do recurso pela Justiça.  

Os municípios de Igarapé, Maravilhas, Morada Nova de Minas também vão receber recursos de reparação da Vale, bem como Mateus Leme e São Gonçalo do Abaeté, ambos com dois projetos. Serão cerca de R$ 184 milhões que devem viabilizar ações de pavimentação, recapeamento de vias e construção de equipamentos públicos para esporte, lazer e cultura nessas cidades.

Com a transferência, as prefeituras ficam autorizadas a iniciar a execução dos projetos. O recurso para os cinco municípios são referentes ao conjunto de repasses que totalizam R$ 1,4 bilhão. No total, são três transferências, a primeira aconteceu em agosto; a segunda, em setembro, e a terceira, agora.

Outro município que vai receber recurso é Pompéu. Serão R$ 3,5 milhões para a contratação e ampliação de exames como ultrassonografia, ressonância magnética, colonoscopia, tomografia, entre outros.

Nesse caso, as ações estão previstas no projeto “Ampliação de atendimento de consultas e exames especializados de cirurgias eletivas de média e alta complexidade”, que está sendo executado desde 2022 e já teve entregas de 62 itens, incluindo veículos.

Fiscalização

Todos os projetos socioeconômicos desenvolvidos são fiscalizados pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e acompanhados pelos compromitentes. Além disso, a execução dos projetos está sujeita à fiscalização típica dos órgãos de controle da administração pública municipal.

Os projetos foram selecionados a partir da consulta popular realizada em Brumadinho e nos outros 25 municípios da bacia do Paraopeba atingidos pelo rompimento. As iniciativas compõem os Anexos I.3 (25 municípios) e I.4 (Brumadinho) da reparação socioeconômica, que contam com 94 projetos de fortalecimento do serviço público em execução e dois já concluídos.  

Nesses dois anexos foram destinados R$ 4 bilhões para aplicação nos projetos de fortalecimento do serviço público, sendo R$ 1,5 bilhão para Brumadinho e R$ 2,5 bilhões para os outros 25 municípios atingidos.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail