COTAÇÃO DE 13/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,0570

VENDA: R$5,0580

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1500

VENDA: R$5,2590

EURO

COMPRA: R$5,3163

VENDA: R$5,3179

OURO NY

U$1.810,48@

OURO BM&F (g)

R$303,69 (g)

BOVESPA

+1,17

POUPANÇA

0,6672%

OFERECIMENTO

Economia

CCR assume neste domingo operações do Aeroporto da Pampulha

Grupo estaria buscando liberação para voo interestadual

COMPARTILHE

Crédito: Carlos Alberto/Imprensa MG

A CCR Aeroportos assume de vez as operações do Aeroporto Carlos Drummond de Andrade – mais conhecido como Aeroporto da Pampulha -, no domingo, 1º de maio. O grupo vai administrar o terminal por 30 anos, com investimentos da ordem de R$ 151 milhões. Estão previstos esforços para manutenção e revitalização das estruturas, com destaque para a drenagem – dado o histórico de alagamentos do saguão em períodos chuvosos. 

A ideia é transformar o aeródromo no principal centro de aviação executiva do País. Inicialmente com autorização apenas para os chamados voos microrregionais, ou seja, aqueles que ligam a capital mineira ao interior do Estado, a informação é de que o grupo também pretende preparar o Aeroporto da Pampulha para receber voos interestaduais.

PUBLICIDADE




Segundo o secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Fernando Marcato, a CCR já estaria levantando os trâmites necessários para obter a autorização junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para voos interestaduais. A reportagem procurou tanto o órgão regulador quanto a empresa para confirmar a informação. A Anac disse que responde apenas pelos quesitos técnicos e que a suspensão dos voos regulares partiu de uma decisão governamental da Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC), do  Ministério da Infraestrutura. Já o grupo disse que “prefere não comentar o assunto no momento”.

Assinado em fevereiro deste ano com o Governo de Minas, o contrato de concessão do Aeroporto da Pampulha prevê, entre outros pontos, a construção de um terminal de aviação geral, sistema de pistas de táxi, recuperação parcial do pavimento da pista e preparação para novos hangares. O acordo abarca também a praça Bagatelle e as casas ao redor. Até poucos anos as moradias eram ocupadas por militares da Força Aérea Brasileira (FAB) que trabalhavam no Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (Ciaar) e que foram transferidos para Lagoa Santa (Central) juntamente com o quartel.

Conforme Marcato, o trabalho até aqui foi de transição, em que a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) passou detalhes e orientações acerca da administração do Aeroporto da Pampulha. Agora os investimentos terão início de fato. Ele lembrou que já nos primeiros 36 meses de operação serão aportados R$ 65 milhões em adequações e melhorias da área concedida, especialmente na drenagem.

“O quanto antes eles priorizarem essas estruturas, melhor para eles, para o governo e para a população, pois vai atrair voos e movimentar a região. Além disso, eles estão preparando um plano de desenvolvimento imobiliário e comercial para o entorno do terminal e melhor aproveitamento dos hangares. A ideia proposta é que se tenha ali um centro comercial e de restaurantes de forma que a região ganhe uma espécie de centro de convivência. Falta algo assim na Pampulha”, disse.

Primeiras ações no Aeroporto da Pampulha

PUBLICIDADE




Segundo a CCR, as primeiras ações vão ocorrer na requalificação da infraestrutura, na sinalização, pintura, aplicação de nova identidade visual, higiene e limpeza. Simultaneamente à operação e às primeiras intervenções, relacionadas às obrigações previstas no contrato de concessão, a empresa também vai refinar os cronogramas e projetos de investimentos. A companhia também já está em contato com parceiros, analisando oportunidades para a viabilização de oportunidades e negócios.

“A CCR Aeroportos tem como objetivo contribuir para potencializar ainda mais o desenvolvimento sustentável de Belo Horizonte, impulsionando negócios, gerando empregos e renda. Temos como pilares de nossa gestão a segurança, eficiência e as boas experiências de nossos clientes”, disse a CEO da CCR Aeroportos, Cristiane Gomes.

Este é o 16º aeroporto que a companhia começa a administrar em 2022. Em março, já havia assumido outros 15 aeroportos, conquistados na 6ª Rodada de Concessões Aeroportuárias do Governo Federal, tornando-se a maior operadora em número de aeroportos no País.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!