COTAÇÃO DE 23 A 25/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6270

VENDA: R$5,6270

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,8030

EURO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,6750

OURO NY

U$1.792,47

OURO BM&F (g)

R$327,87 (g)

BOVESPA

-1,34

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia zCapa
O governador Romeu Zema assinou mais 13 protocolos de intenções em cerimônia realizada na Cidade Administrativa | Crédito: GIL LEONARDI / IMPRENSA MG

O governo de Minas assinou mais 13 protocolos de intenções para aportes privados no Estado. Com um total de R$ 1,9 bilhão, empresas como a Gerdau Açominas, Jaguar Minning, Bem Brasil Alimentos, Dallar Airmotive e outras formalizaram projetos para instalação, expansão ou modernização de unidades em cidades mineiras. Com as negociações, os aportes atraídos por Minas Gerais no decorrer deste ano deverão chegar a R$ 32 bilhões.

O anúncio foi feito pelo governador Romeu Zema (Novo) em solenidade na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves. Os aportes serão realizados em diferentes regiões do Estado e deverão gerar cerca de 3 mil empregos diretos nos próximos anos.

PUBLICIDADE

Outros investimentos que vêm sendo trabalhados pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), via Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior do Estado (Indi), dizem respeito ao incremento de rotas aéreas para Minas, por meio do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

A companhia aérea norte-americana Eastern Airlines dará início às operações no Brasil, ligando Miami, Nova York e Boston a Belo Horizonte a partir de março de 2021. Uma fonte próxima às negociações, que preferiu não se identificar, afirmou à reportagem que as tratativas tiveram início há mais de um ano e que a concretização do negócio representa mais um passo na diversificação econômica do Estado, fomentando a cadeia do turismo e de negócios com destinos internacionais, transformando o Aeroporto de Belo Horizonte em um importante centro de aviação.

Em seu discurso, Zema enfatizou o trabalho das diferentes áreas do governo na atração de empreendimentos em vistas à tão cobiçada diversificação econômica de Minas Gerais. E destacou o volume de aportes que o Estado acumula nos dois primeiros anos de sua gestão.

“Implementamos outra velocidade na atração de investimentos no Estado e, em dois anos, conseguimos superar em três vezes o valor atraído pelo último governo durante quatro anos. Estamos falando de um montante de R$ 87,7 bilhões em atração de novos negócios ou ampliação de operações”, ressaltou.

O governador lembrou que o Estado continua quebrado e sem investimentos, mas que tem feito o que está ao alcance para auxiliar quem deseja investir em Minas Gerais. Ele citou o “revogaço” que eliminou mais de 140 decretos e portarias, visando à simplificação dos processos, e os desembolsos do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), que, conforme ele, mais que triplicou o volume de operações de crédito no geral e mais que quintuplicou o valor emprestado a micro e pequenas empresas em 2020.

Ambiente de negócios – O secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio,  afirmou que os investimentos são fruto de um trabalho conjunto da atual gestão para melhorar o ambiente de negócios no Estado. Ele destacou a importância de que os protocolos de intenção se efetivem.

Já o presidente da Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior do Estado (Indi), Thiago Toscano, lembrou que até novembro Minas  registrou a atração de R$ 27,4 bilhões em investimentos e geração de 16.215 empregos e que somados aos recentes anúncios, a projeção é que Minas Gerais feche o ano com R$ 32 bilhões em novos negócios.

“No início da pandemia, quando nos questionavam sobre a suspensão de aportes, dizíamos que tínhamos que aguardar e seguir fazendo nosso trabalho. Foi então que, mesmo em meio às restrições, vimos alguns setores deslancharem, como o de energia fotovoltaica, o alimentício e o de logística, atividades que tiveram suas demandas aumentadas nos últimos meses”, avaliou.

Toscano disse que outros investimentos deverão ser anunciados nas próximas semanas, antes do fim do exercício. Embora não tenha revelado detalhes, em virtude de acordos de confidencialidade com as empresas, deu pistas de que há negócios nas áreas de mineração e alimentos e bebidas.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!