Faturamento da indústria mineira tem 5ª alta seguida

11 de maio de 2021 às 0h29

img
Pelo oitavo mês consecutivo, o indicador de empregos na indústria registrou avanço em Minas | Crédito: Alisson J. Silva/Arquivo DC

O faturamento do setor industrial mineiro avançou novamente, pela quinta vez consecutiva. Em março, na comparação com fevereiro, o incremento foi de 2,8%, com alta de 8,9% da indústria extrativa e de 3,6% da indústria de transformação.

Houve expansão também quando se utiliza outras bases de comparação: frente a março do ano passado, o crescimento foi de 21,7%. Já no primeiro trimestre, a alta foi de 15,6% e no acumulado de 12 meses de 4,1%.

Os dados pertencem à Pesquisa Indicadores Industriais (Index), da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).

Analista de estudos econômicos da Fiemg, Julia Silper destaca que vários fatores contribuíram para o avanço do faturamento do setor industrial mineiro.

“A indústria extrativa tem sido beneficiada pela elevação do preço do minério de ferro e pela alta do dólar”, diz ela. “A indústria de transformação também cresceu nesse período, refletindo a flexibilização e retomada gradual da economia em alguns locais de Minas Gerais”, destaca a analista de estudos econômicos da Fiemg, lembrando que alguns setores estão apresentando uma performance melhor do que outros.

Os números também são positivos quando se avalia o emprego no setor industrial mineiro. Conforme a pesquisa divulgada pela entidade, é a oitava vez seguida que o emprego no segmento apresenta alta. Em março, a elevação foi de 0,7% em relação a fevereiro. Na comparação com igual mês do ano passado, o avanço foi de 0,6%. Já no acumulado do ano e no acumulado de 12 meses, houve queda, respectivamente, de 0,5% e de 2%.

No que diz respeito às horas trabalhadas na produção do setor industrial mineiro, houve um recuo de 3,1% em março frente a fevereiro. Os números também são negativos no acumulado de 12 meses (-2,7%). Entretanto, houve alta em março na comparação com igual período do ano passado (7,7%) e no trimestre (4,8%).

A massa salarial real também caiu quando se compara março com fevereiro (-0,8%), porém Julia Silper salienta que no mês anterior houve alguns pagamentos esporádicos, o que contribuiu para a redução. Os números também são negativos quando comparados a março do ano passado (-2,5%), no acumulado de 2021 (-1,8%) e no acumulado de 12 meses (-2,3%).

Retrações também foram verificadas no rendimento médio mensal, sendo de 1,3% na comparação entre março e fevereiro, de 3,1% na comparação entre março de 2021 e março de 2020, de 1,3% no acumulado de 2021 e de 0,2% no acumulado de 12 meses.

Por fim, a utilização da capacidade instalada do setor industrial mineiro ficou em 83,2% no mês de março, o que representa queda de 0,7 ponto percentual (p.p.) quando comparada ao mês de fevereiro (83,9%). Entretanto, o índice ainda está acima da média histórica (82,6%).

Expectativas para o setor industrial mineiro

O setor industrial mineiro, apesar dos desafios, deverá viver os reflexos de algumas situações que contribuirão positivamente para o seu desenvolvimento. Julia Silper salienta que entre elas estão os programas governamentais, como o auxílio emergencial e o Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm).

“Além disso, o avanço da vacinação contra a Covid-19 tende a contribuir para a retomada e reabertura da economia”, diz ela.

Porém, também existirão os desafios. “O elevado grau de endividamento do governo e o atraso na aprovação de reformas estruturais fundamentais para a indústria deverão contribuir para a manutenção do clima de incertezas no País, afetando negativamente a recuperação da economia”, diz o conteúdo divulgado pela Fiemg.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail