Gol faz parceria com Mercado Livre e converterá jatos 737-800 para cargueiros

19 de abril de 2022 às 13h12

img
A base de usuários do Grupo chegou ao final de junho em 84,3 milhões | Crédito: Divulgação/Reuters

São Paulo – A Gol vai converter até 12 aeronaves de passageiros modelo Boeing 737-800 para cargueiros de uso exclusivo pela companhia de comércio eletrônico Mercado Livre, anunciaram as empresas nesta terça-feira (19).

Pelo acordo, três aviões começarão a operar dentro da parceria em julho próximo. Outros três entrarão no negócio em 2023. E mais seis jatos da Gol podem ser adicionados até 2025.

Com sua estrutura com aviões triplicando até 2023, passando das três para nove, o Mercado Livre prevê elevar o volume de encomendas transportadas por via aérea de 10 milhões para 40 milhões por ano no Brasil. Não há exclusividade no acordo, o que permite que o Mercado Livre faça parcerias similares, como as que já tem com Azul e Sideral.

O anúncio acontece no momento em que empresas de comércio eletrônico ampliam capacidade logística para se destacar da concorrência. Na parceria com a Gol, que vai pintar os aviões nas cores do Mercado Livre, o marketplace pretende reduzir o prazo médio de entrega de encomendas para regiões Norte e Nordeste do país de oito para dois dias. O Mercado Livre tem investimento de R$ 17 bilhões para o Brasil apenas neste ano.

Em fevereiro, o Mercado Livre anunciou a adição de quatro centros de distribuição no Brasil, todos no Estado de São Paulo, o que deve dobrar o potencial de entrega no país.

Para a Gol, o acordo permitirá à empresa aérea ao mesmo tempo ampliar receitas e reduzir despesas, dando-lhe algum fôlego financeiro após dois anos críticos devido à crise provocada pela pandemia.

A previsão é que o acordo traga à Gol uma economia de R$ 25 milhões em 2022 e de 75 milhões em 2023, explicou o presidente-executivo, Paulo Kakinoff. A economia virá com valores que deixarão de ser pagos pela devolução das aeronaves, que não mais acontecerá. A Gol, que já vinha trabalhando em renovar sua frota de passageiros em parte com a antecipação de devoluções dos 737-800, mantém plano de fechar o ano com 136 aeronaves em operação.

Além disso, a Gol prevê que seu braço de logística, Gollog, terá receita adicional de R$ 100 milhões em 2022 e de 1 bilhão ao longo de cinco anos a partir da parceria. Outros termos da parceria, incluindo eventual pagamento do Mercado Livre à Gol pela conversão das aeronaves, não foram divulgados.

Perguntado sobre a possibilidade da parceria ser estendida para a esfera societária, o diretor sênior de transportes do Mercado Livre, Pablo Navarrete, afirmou que no momento a parceria se restringe ao plano operacional, “mas nada impede que possa ser estendida mais à frente”.

Às 12h27, as ações da Gol exibiam alta de 2,8%, enquanto o Ibovespa tinha recuo de 0,6%. A rival Azul tinha ganho de 3,2%. Em Nova York, as ações do Mercado Livre subiam 4,6%.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail