Ibovespa fecha em alta com suporte de ações da Petrobras

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 0,57 %, a 128.481,02 pontos

1 de fevereiro de 2024 às 19h29

img
Crédito: Adobe Stock

São Paulo – O Ibovespa começou o mês em alta, ancorado no avanço de cerca de 2% nas ações da Petrobras e seguindo o desempenho positivo em Wall Street nesta quinta-feira, após uma “superquarta” que não forneceu grandes clarezas sobre a trajetória de juros.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 0,57 %, a 128.481,02 pontos. Na máxima do dia, chegou a 128.481,02 pontos. Na mínima, a 127.283,98 pontos. O volume financeiro somou R$ 23,7 bilhões.

Na visão de Luis Novaes, analista da Terra Investimentos, o mercado ainda opera sob o sentimento de cautela, diante de uma perspectiva incerta para a trajetória dos juros básicos.

O Banco Central brasileiro e o Federal Reserve anunciaram na véspera suas decisões de política monetária, a chamada “superquarta”, mas, para Novaes, a comunicação das autoridades não tornou a perspectiva mais clara.

Sem grandes fatores determinantes, o mercado brasileiro operou em grande parte seguindo o sentimento em Wall Street e ancorado no avanço das ações da Petrobras, disse Sidney Lima, analista da Ouro Preto Investimentos.

“A gente até tinha uma esperança que ocorresse alguma precificação diferente, mediante o comunicado (do Copom) que veio junto com a divulgação da taxa de juros… mas veio muito ‘copia e cola’ do comunicado anterior”, acrescentou Lima.

Dados do mercado de trabalho nos EUA mostrando alta na produtividade dos trabalhadores e crescimento nos pedidos de seguro-desemprego acima do esperado nesta quinta deram ao Federal Reserve novo impulso na luta contra a inflação.

Os investidores, no geral, estão aguardando dados mais claros para o início da queda de juros nos EUA”, afirmou Renato Nobile, analista da Buena Vista Capital.

Destaques

  • PETROBRAS PN avançou 2,77%, a R$ 41,57, após renovar máximas históricas na véspera, e PETROBRAS ON avançou 1,90%, a R$ 42,96. Para Lima, da Ouro Preto Investimentos, a alta na sessão está ligada também a uma perspectiva de que a empresa continuará sendo uma boa distribuidora de dividendos. Na contramão, os preços do petróleo no exterior reverteram ganhos e fecharam em queda após falsas especulações do mercado de que Israel havia concordado com um cessar-fogo em Gaza. Ainda no setor, 3R PETROLEUM ON, que anunciou nesta quinta a contratação do Itaú BBA para avaliar proposta da sueca Maha Energy envolvendo a PetroReconcavo, caiu 2,45%, e PRIO ON recuou 1,78%.
  • VALE ON caiu mais 0,46%, a R$ 67,45, após três quedas seguidas, período em que acumulou declínio de 2,5%. No exterior, os futuros do minério de ferro recuaram na China, mas subiram em Cingapura, com agentes financeiros ainda avaliando as perspectivas de demanda no mercado chinês.
  • ITAÚ UNIBANCO PN cedeu 0,23%, a R$ 32,69, e BRADESCO PN caiu 0,20%, a R$ 15,32, antes de balanços do setor na próxima semana. BTG Pactual abre a agenda na segunda-feira pela manhã, enquanto Itaú divulga no mesmo dia, mas após o fechamento. Bradesco reporta na quarta-feira cedo e Banco do Brasil apresenta seu desempenho no final da quinta-feira. BANCO DO BRASIL ON avançou 2,29% e BTG PACTUAL UNIT teve acréscimo de 1,83%.
  • AZUL PN recuou 1,12%, a R$ 13,25, após uma reunião de companhias aéreas com a Petrobras e o governo federal, marcada para esta quinta-feira, ser cancelada, conforme informado pelo ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira. O encontro seria para discutir eventuais mudanças nas condições do querosone de aviação. Mais cedo, a Petrobras reduziu o preço médio de venda do querosene de aviação (QAV) a distribuidoras em 0,4% ante o valor praticado em janeiro, seu quarto corte mensal consecutivo. GOL PN, que não faz mais parte do Ibovespa, perdeu 5,30%, a R$ 2,68.
  • CVC BRASIL ON saltou 5,15%, a R$ 3,06. De pano de fundo está uma ação do Ministério Público de Minas Gerais e da Polícia Civil nesta quinta-feira para cumprir 17 mandados de busca e apreensão em operação que tem como alvo o Grupo 123 Milhas. A ação da CVC chegou a disparar 17% em 30 de agosto, dia seguinte ao pedido de recuperação judicial da plataforma de viagens concorrente.
  • PÃO DE AÇÚCAR ON avançou 6,91%, a R$ 4,18, entre as maiores altas percentuais do Ibovespa. CARREFOUR ON subiu 3,36%, a R$ 10,76, enquanto ASSAI ON teve decréscimo de 0,59%, a R$ 13,58.
  • GRUPO SOMA ON registrou queda de 1,64%, a R$ 7,79, e AREZZO ON avançou 0,42%, a R$ 62,85, conforme agentes financeiros continuam analisando tratativas entre os grupos de varejo de moda para uma eventual fusão de suas bases acionárias. Na véspera, os papéis dispararam com a notícia.
  • ELETROBRAS ON fechou em alta de 1,94%, a R$ 41,60, apesar de estrategistas do BTG Pactual terem excluído os papéis da carteira de ações 10 SIM recomendada para fevereiro. No lugar, eles colocaram EQUATORIAL ON, que valorizou-se 1,13%.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail