Lista dos investimentos que Lula anunciou para Minas: veja as obras, locais e valores

Pacote divulgado em primeira viagem de Lula a Minas Gerais inclui o Anel Rodoviário, BR-381 e novas faculdades; veja onde investimento de R$ 121 bi será aplicado

8 de fevereiro de 2024 às 13h15

img
Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em Belo Horizonte, durante a cerimônia de anúncio de pacote de investimentos para Minas Gerais | Crédito: Ricardo Stuckert / PR

Após o anúncio do investimento de R$ 121,4 bilhões do Governo Federal em Minas Gerais, alguns dos ministros do presidente Lula detalharam valores, distribuição do montante, como e onde ele será utilizado no Estado. Além dos ministros e do presidente da República, a solenidade que aconteceu nesta quinta-feira (8) contou com a presença do governador de Minas, Romeu Zema (Novo), e do presidente do Senado Rodrigo Pacheco (PSD). 

O ministro da Casa Civil, Rui Costa, explicou que R$ 36,7 bi do aporte será destinado exclusivamente ao Estado de Minas Gerais para aplicação nas fronteiras, rodovias que abrangem outros estados e ferrovias. Já para as regionais de Minas, serão destinados R$ 84,8 bi. 

“Lembramos que a estes valores poderão ser acrescentados outros valores, já que as obras selecionadas por meio do PAC serão divulgadas após o Carnaval”, explicou o ministro. 

Confira a distribuição e o destino dos principais investimentos em Minas

Rodovias estaduais: R$ 33,3 bilhões

Este valor compreende a manutenção de 5.683 km de estrada, além de obras em outros  307,5 km e projetos para mais 740,1 km de rodovias.

Estes investimentos serão utilizados, por exemplo:

  • na construção da BR-352/MG para ligação de Coromandel a Patos de Minas,
  • na adequação da travessia urbana de Uberlândia (BR-352/MG),
  • na duplicação da BR-252/MG, que liga Montes Claros a Francisco de Sá,
  • na construção da travessia urbana de Juiz de Fora (BR-440/MG)
  • e na adequação do Anel Rodoviário de Belo Horizonte. 

Além do novo modelo de concessão da BR-381, outras concessões serão feitas em pelo menos mais 2.560 km de rodovias.

Aeroportos: R$ 778,9 milhões 

Investimento será feito para melhorias nos aeroportos regionais de:

  • Divinópolis,
  • Governador Valadares
  • e Ipatinga/Santana do Paraíso.

Além disso, também haverá investimento nas concessões existentes de Montes Claros, Uberaba e Uberlândia. 

Hidrovias: R$ 10,9 milhões

Será aplicado no plano de monitoramento da Hidrovia do Rio São Francisco.  

Ferrovias: R$ 28,3 bilhões 

Para obras de adequação da Linha Férrea de Juiz de Fora, investimento das concessões existentes da Ferrovia Centro Atlântica e da MRS Logística, e estudo de Campo Formoso – Salvador – Corinto. 

Cidades sustentáveis e resilientes: R$ 1,5 bilhão

Investimento será aplicado em:

  • mobilidade urbana (corredores estruturais, terminais e estações em Contagem e Uberlândia),
  • esgotamento sanitário em 26 empreendimentos,
  • gestão de resíduos sólidos em unidade de reciclagem móvel
  • e programa de coleta seletiva em Belo Horizonte. 

Além disso, R$ 44 milhões serão aplicados na urbanização de favelas e outros R$ 867 milhões na contenção de encostas e drenagem. 

As obras do programa Minha Casa Minha Vida serão retomadas com a conclusão de 6 mil unidades habitacionais. 

Programa Água Para Todos: R$ 381 milhões

Para infraestrutura hidráulica da Barragem Gravatá, Projeto Hidroagrícola e Jequitaí, além de abastecimento de água em pelo menos 12 empreendimentos e sistemas simplificados de abastecimento para 7 aldeias indígenas (Água para Quem Mais Precisa).

Transição e Segurança Energética: R$ 47 bilhões

  • Geração de energia para 45 usinas fotovoltaicas, sendo quatro novas, 31 em andamento e 10 concluídas,
  • 29 linhas de transmissão de energia, cobrindo 8.955 km de novas linhas,
  • eficiência energética em três municípios,
  • além de ampliação do oleoduto OSBRA, o maior do país,
  • e instalação de gasoduto entre Extrema (MG) e Bragança Paulista (SP) para integrar as redes dos dois estados. 

Educação, Ciência e Tecnologia: R$ 668 milhões

Investimento em 284 obras da educação básica para 213 municípios, e implantação de oito novos institutos federais em:

  • João Monlevade,
  • Sete Lagoas,
  • Caratinga,
  • São João Nepomuceno,
  • Belo Horizonte,
  • Minas Novas,
  • Bom Despacho
  • e Itajubá.

Além disso, serão realizados investimentos em educação profissional e tecnológica, educação profissional e inovação e pesquisa, com equipamentos, consolidação, reestruturação e expansão em várias unidades educacionais do Estado. 

Infraestrutura social inclusiva: R$ 240 milhões

Retomada, conclusão e novas obras do Patrimônio Histórico em:

  • Serro,
  • Diamantina,
  • Sabará,
  • Mariana,
  • Ouro Preto,
  • São João del-Rei,
  • Congonhas
  • e Belo Horizonte.

Além de criação do CEU das artes em Betim, Contagem e Itabira. 

Saúde: R$ 715 milhões

Estão previstas para a área da Saúde:

  • Obras e compra de equipamentos para policlínicas de Sete Lagoas, Governador Valadares, Ipatinga, Divinópolis e Santa Luzia,
  • para maternidades em Belo Horizonte e Nova Serrana,
  • reativação do Núcleo de Telessaúde de Belo Horizonte.

E ainda a preparação para emergências sanitárias e reforço na atenção especializada de:

  • Itabira,
  • Passos,
  • Divinópolis,
  • Araxá,
  • Montes Claros,
  • Paracatu,
  • Patos de Minas,
  • Santa Luzia
  • e Almenara.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail