COTAÇÃO DE 20/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,8730

VENDA: R$4,8740

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,9500

VENDA: R$5,0570

EURO

COMPRA: R$5,1492

VENDA: R$5,1504

OURO NY

U$1.846,53

OURO BM&F (g)

R$288,58 (g)

BOVESPA

+1,39

POUPANÇA

0,6441%

OFERECIMENTO

Economia

Log registra lucro recorde de R$ 132,3 mi no primeiro trimestre

Resultados da companhia são impulsionados pelo e-commerce

COMPARTILHE

Log mantém um plano de investimentos da ordem de R$ 2 bilhões | Crédito: Divulgação/Log

A Log Commercial Properties, que atua na incorporação, construção, comercialização de condomínios de armazenagem e desembaraço de cargas, registrou um recorde em sua história ao atingir um lucro líquido de R$ 132,3 milhões no primeiro trimestre de 2022. O resultado é 8% maior do que aquele apurado no mesmo período do ano passado, quando registrou R$ 122,1 milhões. 

Por outro lado, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Lajida – ou Ebitda, em inglês), totalizou R$ 127,3 milhões, o que representa  uma variação negativa de 11% em relação ao mesmo período de 2021 (R$ 143,6 milhões).

PUBLICIDADE




De acordo com o diretor financeiro (CFO) da companhia, André Vitória, o indicador de lucro líquido demonstra que a Log iniciou o ano com o mesmo ritmo evolutivo de 2021, sendo que os destaques desta última divulgação estão relacionados ao e-commerce e ao desenvolvimento de novos ativos. “A dinâmica positiva do mercado nos favorece hoje. Esse crescimento se dá nessas duas frentes em função do aquecimento do mercado, principalmente pelo crescimento do e-commerce”, considerou. 

O crescimento ocorre simultaneamente a um programa de investimentos da ordem de R$ 2 bilhões da companhia cujo objetivo é a construção de galpões em uma área de 1,5 milhão de metros quadrados de Área Bruta Locável (ABL) em todas as regiões do País. O “Todos por 1,5”, como é chamado, deve ser concluído até 2024 e, para isso, 90% dos terrenos que irão receber os empreendimentos (land bank) já estão garantidos. Ademais, a empresa já negocia a compra das demais áreas, conforme previsões da Log. 

Ainda de acordo com André Vitória, ainda que os cenários pré-eleitoral e de inflação, além da guerra na Ucrânia, preocupem, a companhia ainda não sentiu desaceleração em seus negócios. O CFO atribui essa situação ao portfólio de clientes que estão em constante expansão de suas atividades. No entanto, o executivo acrescenta que caso questões voláteis como essas ganhem força ao longo do ano, alguns clientes podem postergar os investimentos, o que resultaria em um adiamento do plano de crescimento de um ano. 

Presença em Minas Gerais

Somente em Minas Gerais, a Log está construindo, neste momento, dois empreendimentos: o de Itapeva, no Sul de Minas Gerais, com área de 79 mil metros quadrados de ABL e localização estratégica a cinco minutos da Rodovia Fernão Dias, que liga Minas Gerais a São Paulo, e o Parque Industrial de Betim (PIB). Com mais de 6 milhões de metros quadrados, compostos por 2 milhões de área verde que serão preservados com o projeto, o espaço oferece 160 loteamentos industriais e áreas a partir de cinco mil metros quadrados para a venda. 

PUBLICIDADE




O empreendimento de Itapeva, próximo a Extrema, deve ser concluído ainda no segundo trimestre deste ano. 

Já no que diz respeito ao PIB, um dos galpões, com área aproximada de 70 mil metros quadrados, será entregue até o fim do terceiro trimestre. Dessa forma, a Log entregará, ainda neste ano, 150 mil metros quadrados em Minas Gerais. 

Além dos investimentos no Estado, André Vitória lembra que a Log tem atuação em 20 entes federativos e 40 municípios, sendo que a busca é pela diversificação dos negócios que, hoje, estão mais concentrados na região Sudeste.

Entregas e ocupação

No primeiro trimestre do ano, a Log já entregou 70 mil metros quadrados, e, até o final do ano, esse número deve chegar a 400 e 420 mil metros quadrados. Antes mesmo da entrega, 85% dos empreendimentos já estão pré-locados. Nesse ponto, o CFO da companhia, André Vitória, ressalta que, além do lucro líquido, outro principal êxito do trimestre é o nível de vacância de 1,63%, o menor resultado já registrado na história da empresa.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!