Log revisa estimativa de aportes para R$ 2,5 bi em ABL até 2024

29 de julho de 2021 às 0h29

img
Crédito: Divulgação

A Log Commercial Properties, empresa especializada em aluguel de galpões e condomínios logísticos, que tem os donos da MRV como principais acionistas, acaba de rever, mais uma vez, seu plano de expansão. Lançado em 2019, o “Todos por um” previa investimentos de R$ 1,5 bilhão entre 2020 e 2024 em todo o País para a construção de 1 milhão de metros quadrados. Agora, a estratégia prevê aportes de R$ 2,5 bilhões e a construção de 1,5 milhão de metros quadrados. E o plano foi rebatizado para “Todos Por 1.5”.

Com a mudança, a previsão antecipada ao DIÁRIO DO COMÉRCIO em maio do ano passado está cada vez mais próxima de se confirmar. Na época, o CEO da Log, Sérgio Fischer, disse que embora ainda fosse cedo para entender como a demanda iria se comportar no restante do ano, a empresa já prospectava terrenos em novas regiões para construção de galpões para além dos 1 milhão de metros quadrados de Área Bruta Locável (ABL) previstos. Ele citou a expansão do plano em 50% ou até em dobro, o que significaria aportes de R$ 3 bilhões.

“Esta já é a segunda revisão de um plano lançado pouco antes do enfrentamento à pandemia. E seguimos negociando novos negócios. A demanda por galpões logísticos por empresas do varejo está bastante aquecida diante do boom do e-commerce desde meados do ano passado. Temos a maior carteira de clientes do setor e muitos deles buscam locais em outras regiões. Isso nos levou, no último trimestre, a mais algumas capitais e hoje estamos em 17 estados do Brasil”, conta.

Nos últimos três meses, a empresa assinou contrato de BTS de 95,7 mil metros quadrados de ABL no Parque Industrial de Betim (RMBH), para atividade de e-commerce, com início das obras previstas para os próximos meses. “Tamanha velocidade de execução do plano de expansão que metade do plano será entregue até o fim do ano que vem. Isso significa que até o fim de 2022 teremos 750 mil metros quadrados de ABL já locados“, revela.

Vale dizer ainda que, apresentando o melhor momento comercial da companhia, o primeiro semestre foi o período mais forte da história da empresa com absorção bruta de 415,4 mil metros quadrados de ABL (93% do total de todo o ano de 2020), superando em quase duas vezes o recorde anterior, apresentado na primeira metade do ano passado.

“É importante dizer que 92% da locação ocorreu fora do eixo Rio-São Paulo e 84% para clientes com atendimento ao e-commerce. A vacância também foi recorde. Fechamos o semestre com 2,05%”, diz.

Lucro cresce 257,2%

Com isso, a Log apurou lucro líquido de R$ 78,4 milhões no segundo trimestre de 2021, aumento de 257,28% sobre o resultado da mesma época de 2020, quando o resultado foi de R$ 21,957 milhões. O Ebitda – lucro sem descontar impostos, juros e amortizações – foi de R$ 76,5 milhões sobre os R$ 26,8 milhões do segundo trimestre de 2020, ou seja, crescimento de 185,5%.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail