Lucro líquido da Vale recua 78% no 2º tri para US$ 892 mi

O resultado veio bem abaixo do esperado por analistas que previam um lucro líquido de US$ 2,21 bilhões

28 de julho de 2023 às 9h03

img
Crédito: Reuters/Ricardo Moraes

Rio de Janeiro – O lucro líquido da Vale no segundo trimestre caiu 78,2% na comparação com o mesmo período do ano passado, para US$ 892 milhões, principalmente diante de uma queda dos preços realizados de minério de ferro e níquel, informou a companhia na quinta-feira (27).

O resultado veio bem abaixo do esperado por analistas que previam um lucro líquido de US$ 2,21 bilhões, em média, conforme dados da Refinitiv.

Uma das maiores produtoras globais de minério de ferro, a empresa reportou um lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda) ajustado das operações continuadas de US$ 3,87 bilhões entre abril e junho, ante US$ 5,25 bilhões um ano antes.

A empresa havia reportado na semana passada uma alta de 6,3% da produção de minério de ferro no segundo trimestre ante o mesmo período de 2022, para 78,74 milhões de toneladas.

Já a comercialização da sua principal commodity, no entanto, avançou apenas 0,9% na mesma comparação, com a companhia se recuperando de restrições no embarque enfrentadas no primeiro trimestre no Terminal Ponta da Madeira, no Maranhão.

O preço realizado de finos de minério de ferro entre abril e junho foi de US$ 98,5 por tonelada, queda de US$ 14,8 por tonelada na comparação anual, principalmente devido aos menores preços de referência, que foram parcialmente compensados por um menor impacto dos ajustes do sistema de precificação.

A receita líquida de vendas no segundo trimestre foi de US$ 9,67 bilhões contra US$ 11,16 bilhões um ano antes.

A dívida líquida expandida ficou em US$ 14,7 bilhões em 30 de junho, alta de US$ 300 milhões ante o trimestre anterior, principalmente com impulso do programa de recompra de ações, e dentro meta de alavancagem de 10-20 bilhões de dólares, disse a empresa.

Diante do resultado, o Conselho de Administração da Vale aprovou ainda nesta quinta-feira a distribuição de juros sobre o capital próprio no valor total bruto de R$ 8,28 bilhões, correspondente a R$ 1,917008992 por ação, apurados conforme o balanço de 30 de junho. O pagamento ocorrerá em 1º de setembro de 2023.

Junto com o resultado, a empresa anunciou um acordo com a Manara Minerals, uma joint venture entre a Ma’aden e o Public Investment Fund (PIF), e a Engine No. 1 para vender uma fatia de 13% de sua unidade de metais básicos pelo valor de US$ 3,4 bilhões.

O movimento ocorre enquanto a Vale tem se dedicado em aprimorar a gestão desses ativos para gerar mais valor, tendo em vista a demanda esperada por níquel e cobre para a produção de baterias, em meio aos avanços globais para a transição energética, com eletrificação.

Vale divulga revisão de guidance

A Vale publicou ainda na quinta-feira uma revisão de projeções relacionadas a custo para 2023.

O guidance de custo caixa C1, excluindo compra de terceiros — que considera o custo da mina ao porto — para este ano foi ajustado para 21,5-22,5 dólares por tonelada, versus 20-21 dólares por tonelada anteriormente, principalmente devido à mudança de expectativa da taxa de câmbio média dólar/real para 4,94 em 2023 (vs. 5,20 anteriormente).

Além disso, o guidance de custos all-in de minério de ferro foi ajustado para 52-54 dólares/tonelada (vs. 47 dólares/t anteriormente) para refletir o potencial impacto de fatores externos, como a redução dos prêmios pagos para produtos de alta qualidade, colocando os prêmios all-in da Vale na faixa de 4 dólares/t (vs. cerca de 8 dólares/t anteriormente) e, as mudanças na média do câmbio dólar/real.

O custo all-in é a soma do custo caixa C1 com frete, despesas, royalties e prêmios.

Tags:
Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail